s

Criatividade

Criatividade tem gosto de quê?

Escrito por Soraia Yoshida | 17.09.2020

Bruno D'Angelo é capaz de transformar a sua história em uma narrativa. Combinando as técnicas de storytelling, que ele exercita desde a infância, quando desenhava quadrinhos para vender aos amigos e com o dinheiro, comprar outros quadrinhos, Bruno constrói narrativas. "Quando um contador de estórias ou um diretor, um animador, um músico começa a contar uma estória, ele tem uma intenção com isso", explica. "Por que é que eu estou contando essa estória".

É ao combinar essa intenção com outros elementos que a narrativa ganha força. Mas para que se seja elevada ao universo das estórias que amamos – sejam filmes, séries de TV ou até comerciais – é preciso criatividade. E essa criatividade, muitas vezes, não é o ingrediente principal da mistura, mas sem ele, a vida ficaria muito sem graça.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Experimente grátis por 30 dias

Convidado

Bruno D'Angelo

Bruno D'Angelo

Apaixonado por quadrinhos e por uma boa narrativa, Bruno D'Angelo é fundador da WIP, uma aceleradora de propriedade intelectual de entretenimento. Especialista em storytelling, ele trabalhou no Grupo Ideal e foi Chief Storyteller na Your Journey, além de investir na Dentro da História, que faz livros personalizados para crianças. Bruno também é publisher da Auriga Editora.