s

O Shift da Questão

Para onde vai a Impressão 3D?

Casas instantâneas, peças de reposição por demanda, órgãos humanos artificiais, bife e chocolate? Tem uma impressora 3D na sua vida

círculos com 5G dentro conectados em fundo rosa

O Shift da Questão

O 5G chegou. E agora?

A nova tecnologia deve acelerar o avanço em áreas como logística, telemedicina, produção industrial. Mas chega atrasada. Dá para recuperar o tempo perdido?

Por Cristina De Luca, Marina Hortélio, Silvia Bassi e Soraia Yoshida

O Shift da Questão

Quem ganha com a Economia dos Criadores?

Quantos likes teve seu último post? E como foi o impacto do seu comentário que movimentou amigos e fãs? Agora, imagine que assim como você, há milhões de pessoas postando conteúdos todos os dias. É dessa possibilidade de ganhar visi...

Por Cristina De Luca, Marina Hortélio, Silvia Bassi e Soraia Yoshida

O Shift da Questão

O que estressa você na internet?

"Transtorno de estresse das manchetes" e Fear of Missing Out (FOMO) são dois exemplos das angústias da era digital. O que estressa você na internet, esse lugar em que passamos, atualmente, a média de sete horas por dia?

Por Cristina De Luca, Marina Hortélio e Silvia Bassi

O Shift da Questão

Qual é o legado do 11 de setembro?

Vinte anos após o ataque terrorista que destruiu as Torres Gêmeas, uma parte do Pentágono e deixou quase 3 mil mortos, o que mudou na tecnologia e nos negócios?

Por Cristina De Luca, Marina Hortélio e Soraia Yoshida

O Shift da Questão

Para onde vai a nova economia?

A Economia Espacial é composta por fabricantes de foguetes e satélites, infraestrutura de telecomunicações e internet, pesquisadores de mudanças climáticas, setores de defesa e mais

Por Cristina De Luca, Marina Hortélio, Silvia Bassi e Soraia Yoshida

O Shift da Questão

Qual é o legado tecnológico da Olimpíada de Tóquio?

Os Jogos de Tóquio devem deixar uma herança de que a tecnologia pode nos fazer melhores, mais rápidos, enquanto nos oferece imagens construídas a partir de dados e nuvem

Por Cristina De Luca, Marina Hortélio e Soraia Yoshida

O Shift da Questão

Os games vão invadir todas as praias?

A indústria de games é mais lucrativa do que o cinema em termos globais e as indústrias de esportes nos EUA

Por Cristina De Luca, Marina Hortélio e Soraia Yoshida

O Shift da Questão

Por que a ideia da semana de 4 dias é tão disruptiva?

Um novo estudo aponta que uma semana mais curta de trabalho pode ser mais produtiva para a empresa e assegurar o bem-estar do trabalhador

Por Cristina De Luca, João Ortega, Marina Hortélio, Silvia Bassi e Soraia Yoshida

O Shift da Questão

Como anda a sua pegada de carbono?

A frase "Onde é que nós vamos parar?" não foi feita para a questão da pegada climática, mas bem que poderia

Por Cristina De Luca, Marina Hortélio, Silvia Bassi e Soraia Yoshida

O Shift da Questão

O que vai mudar com a medicina psicodélica?

Indicada nos tratamentos para estresse pós-traumático, depressão e ansiedade, a medicina psicodélica poderá trazer possibilidades de uma vida produtiva e mais plena

Por Cristina De Luca, João Ortega, Marina Hortélio, Silvia Bassi e Soraia Yoshida

O Shift da Questão

Há mais coisas no ar do que aviões de carreira?

Com as viagens de turismo espacial perto de se tornarem realidade, a transformação da mobilidade aérea abre as portas para milhares de novos negócios

Por Cristina De Luca, João Ortega, Marina Hortélio, Silvia Bassi e Soraia Yoshida
pessoa com tênis laranja sobe escada de pedra

O Shift da Questão

O bem-estar é um bom negócio?

Com um mercado trilionário que deve crescer até 10% ao ano, o wellness se tornou prioridade na vida de milhões de pessoas

Por Cristina De Luca, João Ortega, Marina Hortélio e Soraia Yoshida
rostos de três pessoas com marcas de que a IA está usando reconhecimento facial

O Shift da Questão

O algoritmo vai te cancelar?

As pessoas e os algoritmos estão cada vez mais envolvidos em processos interativos em que nem o ser humano nem os algoritmos recebem dados imparciais

Por Cristina De Luca, João Ortega, Marina Hortélio, Silvia Bassi e Soraia Yoshida
Painel com milhares de imagens diferentes e super coloridas, recortadas em retangulos.

O Shift da Questão

Dá para ganhar dinheiro com NFT?

O NFT está sendo explorado por artistas gráficos, músicos, empresas de games, esportistas e influenciadores digitais

Por Cristina De Luca, João Ortega e Soraia Yoshida

O Shift da Questão

O que pode dar errado com o bitcoin?

Quem pretende investir em mercados de risco precisa entender profundamente quais as vantagens, desvantagens, riscos e possíveis benefícios

Por Cristina De Luca, João Ortega, Silvia Bassi e Soraia Yoshida

O Shift da Questão

Por que todo mundo tem que ser ESG?

Um programa ESG robusto pode abrir acesso a grandes volumes de capital, construir uma marca corporativa mais forte e promover o crescimento sustentável de longo prazo, beneficiando empresas e investidores

Por Cristina De Luca, João Ortega, Silvia Bassi e Soraia Yoshida

O Shift da Questão

Como pensar como um futurista?

Como imaginar o futuro quando ainda estamos vivendo o presente? Os futuristas estão sempre buscando padrões que permitam antever cenários futuros. Nas empresas, isso implica projetar o impacto das mudanças nos negócios. Dá para aprend...

Por Cristina De Luca, João Ortega, Silvia Bassi e Soraia Yoshida
streaming TV

O Shift da Questão

Quanto streaming cabe na sua carteira?

Assistir a alguma série, programa ou filme todos os dias faz parte dos hábitos de consumo de 43% dos consumidores ouvidos por uma pesquisa da Nielsen em 2020. É muita coisa. Some-se a isso o streaming de música, de jogos, esportes e a c...

Por Cristina De Luca, João Ortega, Silvia Bassi e Soraia Yoshida
carro elétrico

O Shift da Questão

Tem um carro elétrico no seu futuro?

Dentro de dez a quinze anos, há grandes chances que você esteja dirigindo ou de carona em um carro totalmente elétrico – próprio, compartilhado ou alugado

Por Silvia Bassi e Soraia Yoshida
homem olha para tela do computador em sala escura

O Shift da Questão

O trabalho será mais solitário?

A pandemia causou uma disrupção no modelo tradicional de trabalho, com colaboradores espalhados por todo lado. Será que isso significa que seremos mais solitários?

Por Soraia Yoshida