s
A falta de chips está provocando uma mudança tectônica no mercado Crédito: Pixabay
O SHIFT DA QUESTÃO

Vai continuar faltando chip. E agora?

A projeção é que a escassez de semicondutores melhore no segundo semestre deste ano, mas vai continuar até 2023

Por Cristina De Luca, Marina Hortélio, Silvia Bassi e Soraia Yoshida 15/01/2022

Conteúdo

 

 

E agora que existe uma corrida geral na linha “esse chip é meu e ninguém tasca”. Um relatório de novembro da Deloitte projeta que os consumidores terão de esperar de 10 a 20 semanas por chips até o final de 2022. Do lado dos fabricantes, a corrida é para ampliar a produção o quanto antes, com apostas altas na construção de mais unidades. E do lado das empresas que dependem de chips – o equivalente a praticamente o mercado todo, em todos os segmentos – garantir a entrega do produto para tirar das fábricas e entregar aos clientes carros, smartphones, assistentes virtuais, televisores, notebooks, consoles de videogame, geladeiras, robôs e tudo o mais que puder imaginar que depende de um chip para funcionar.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

O arrastão FTX coloca em xeque o mercado de criptoativos

Blockchain

O arrastão FTX coloca em xeque o mercado de criptoativos

Um CEO irresponsável, falcatruas a rodo, um conjunto de práticas de má governança e está pronta a bomba que pode arrasar mercados num efeito-dominó

2023: o ano em que o ESG será prioridade

Sustentabilidade

2023: o ano em que o ESG será prioridade

Os líderes ESG podem se preparar porque, no ano que vem, finalmente, a governança ambiental e social será alçada ao papel de protagonista dos negócios. Porém, o salto para a realidade sustentável implicará em um gerenciamento muito...

Emergência climática: fim das conversas. Hora de agir

Sustentabilidade

Emergência climática: fim das conversas. Hora de agir

A COP 27 realizada em Sharm el-Sheikh, no Egito, ocorre num momento crítico, em que os esforços para limitar o aumento da temperatura global em 1,5°C têm sido insuficientes

Habilidades socioemocionais preparam as empresas para o futuro

Entrevista

Habilidades socioemocionais preparam as empresas para o futuro

Filip De Fruyt, Professor da Universidade de Ghent, na Bélgica e membro do conselho científico do eduLab 21, do Instituto Ayrton Senna, explica, em entrevista exclusiva à THE SHIFT, que perfis profissionais estão mais aptos a enfrentar...

Frustração domina o metaverso

Tendências

Frustração domina o metaverso

O Horizon Worlds tem se mostrado um ambiente cheio de bugs, impopular até com os funcionários da Meta. Outras plataformas imersivas também se encontram vazias

ESG para um desenvolvimento sustentável

Sustentabilidade

ESG para um desenvolvimento sustentável

Executivos brasileiros de empresas com faturamento igual ou superior a R$ 200 milhões anuais se reúnem para discutir a governança corporativa dentro do cenário distópico da crise climática mundial