s
A falta de chips está provocando uma mudança tectônica no mercado Crédito: Pixabay
O SHIFT DA QUESTÃO

Vai continuar faltando chip. E agora?

A projeção é que a escassez de semicondutores melhore no segundo semestre deste ano, mas vai continuar até 2023

Por Cristina De Luca, Marina Hortélio, Silvia Bassi e Soraia Yoshida 15/01/2022

Conteúdo

 

 

E agora que existe uma corrida geral na linha “esse chip é meu e ninguém tasca”. Um relatório de novembro da Deloitte projeta que os consumidores terão de esperar de 10 a 20 semanas por chips até o final de 2022. Do lado dos fabricantes, a corrida é para ampliar a produção o quanto antes, com apostas altas na construção de mais unidades. E do lado das empresas que dependem de chips – o equivalente a praticamente o mercado todo, em todos os segmentos – garantir a entrega do produto para tirar das fábricas e entregar aos clientes carros, smartphones, assistentes virtuais, televisores, notebooks, consoles de videogame, geladeiras, robôs e tudo o mais que puder imaginar que depende de um chip para funcionar.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis e tenha acesso a 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

O que é descarbonização?

O Shift da Questão

O que é descarbonização?

A descarbonização é urgente para evitar a catástrofe climática, mas metas de países e empresas ainda estão longe do ideal

O que é tokenização?

O Shift da Questão

O que é tokenização?

Hoje, o modo como a infraestrutura em blockchain destrava a economia dos ativos digitais

Afinal, o que é Web3?

O Shift da Questão

Afinal, o que é Web3?

A Web3 promete transformar a experiência de estar online de forma tão dramática quanto os PCs e smartphones fizeram em dado momento da nossa jornada tecnológica

O que se passa na cabeça dessas pessoas?

O Shift da Questão

O que se passa na cabeça dessas pessoas?

Elon Musk comprou o Twitter e agora o mundo quer entender como funciona a cabeça das pessoas com muito dinheiro no bolso, que podem quebrar ou criar negócios

Por Cristina De Luca, Marina Hortélio e Silvia Bassi
Mas afinal, o que é DeFi?

O Shift da Questão

Mas afinal, o que é DeFi?

A sigla se refere a Finanças Descentralizadas, uma verdadeira revolução na maneira como realizamos operações financeiras

Por Cristina De Luca e Soraia Yoshida
Quais foram as principais inovações impulsionadas pela pandemia?

O Shift da Questão

Quais foram as principais inovações impulsionadas pela pandemia?

A pandemia trouxe muita dor e sofrimento para o planeta. Trouxe também mudanças, principalmente na maneira como vivemos, como convivemos e valorizamos o que nos rodeia. Após dois anos de pandemia, decretada em 11 de março de 2020 pela O...

Por Cristina De Luca, Marina Hortélio, Silvia Bassi e Soraia Yoshida