s
As competências do C-levels só aumentaram após a pandemia: ter visão de negócio é essencial para todos Crédito: BBVA
CARREIRA

O que muda no perfil dos C-levels

As competências dos C-levels só aumentaram após a pandemia: ter visão de negócio é essencial para todos

Por Soraia Yoshida 29/11/2021

Quando a Pfizer anunciou que Frank D’Amelio, CFO e vice-presidente executivo de Suprimento Global, iria se aposentar após quase 15 anos na empresa, o CEO Albert Bourla chegou a dizer que o executivo foi “fundamental na transformação de vários anos em uma empresa biofarmacêutica de base científica líder do setor”. Ele supervisionou a rede de manufatura da Pfizer e ajudou a orientar a empresa em "um de seus períodos mais desafiadores enquanto trabalhava para lidar com a crise da Covid-19", de acordo com o anúncio de sua saída. “Frank conduziu uma visão estratégica para o sucesso financeiro da empresa e deixa a Pfizer em uma posição forte para crescimento futuro”, afirmou Bourla em seu comunicado.

Duas coisas chamam atenção nesse comunicado. Uma é o fato do executivo ter seu trabalho reconhecido na transformação digital da companhia, em um período em que grandes empresas da antiga indústria farmacêutica se expandiram com o uso de novas tecnologias (a vacina mRNA da Pfizer, desenvolvida em menos de um ano, é apenas um exemplo). O outro foi o termo que Albert Bourla frisou de saída: a visão estratégica do CFO da empresa. O executivo que vier a ocupar a cadeira de D’Amelio deverá trazer esses e outros skills que, até alguns anos, provavelmente não entrariam no check list do Chief Financial Officer de uma grande empresa.

Está aí um exemplo claro que como as competências e o próprio perfil dos C-levels vem passando por mudanças que só foram aceleradas com a chegada da pandemia de Covid-19. No recente estudo “2021 EY Empathy in Business Survey”, da Ernst & Young, a empatia se destacou como o skill mais importante para lideranças. E não apenas porque denotaria uma pessoa de bom caráter, mas pela maneira que isso se reflete na organização: 90% dos entrevistados na pesquisa afirmaram que a liderança empática leva a uma maior satisfação no trabalho (o que afeta o desempenho de modo positivo) e 79% concordaram que ter uma liderança com essa característica diminui a rotatividade de funcionários. Retenção e aumento de. produtividade = bom para os negócios.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis e tenha acesso a 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Como construir a segurança psicológica também no trabalho híbrido

Liderança

Como construir a segurança psicológica também no trabalho híbrido

Em um ambiente de segurança psicológica, todos sentem que podem perguntar, opinar, questionar, criticar, apontar erros e acertos, sem julgamentos

Por Soraia Yoshida
Como desenvolver a criatividade no trabalho remoto

Liderança

Como desenvolver a criatividade no trabalho remoto

Em um ambiente de trabalho remoto ou mesmo híbrido, as equipes não estão presentes todos os dias. Como desenvolver um ambiente criativo e inovador?

Por Soraia Yoshida
Como identificar e trazer lifelong learners para sua empresa

Liderança

Como identificar e trazer lifelong learners para sua empresa

A mentalidade de aprendizado contínuo é a chave para adaptar, mudar, inovar, crescer

Por Soraia Yoshida
Como lideranças podem desenvolver times de alta performance

Liderança

Como lideranças podem desenvolver times de alta performance

Confiança, autonomia, comunicação, segurança psicológica, aprendizado contínuo, trabalho colaborativo: todos esses elementos entram na criação de uma equipe de alta performance. Mas a liderança tem que entender e direcionar seu tim...

Por Soraia Yoshida
Como o propósito da empresa ajuda a entregar valor

Gestão

Como o propósito da empresa ajuda a entregar valor

O propósito deve ser sistêmico e racional, mas também emocional; deve ressoar com os membros da organização e informar sua tomada de decisão

Por Redação The Shift
Como superar os desafios para uma mudança cultural digital

Liderança

Como superar os desafios para uma mudança cultural digital

As empresas precisam de culturas que incentivem a flexibilidade, adaptabilidade e velocidade. Mas como garantir que as mudanças vão ficar?

Por Soraia Yoshida