s
Para as lideranças preocupadas em rever seu papel no novo mundo do trabalho, os funcionários descrevem um líder empático como alguém transparente, justo e que cumpre o combinado em suas ações Crédito: Pixabay
CARREIRA

Empatia é o skill mais importante para um líder

Os funcionários descrevem um líder empático como alguém transparente, justo e que cumpre o combinado em suas ações

Por Soraia Yoshida 18/10/2021

O fato de que tantos profissionais estão dispostos a deixar seus empregos se tiverem que voltar a trabalhar todos os dias no escritório (até 95% pensam em trocar de emprego, segundo a Monster) tem suas raízes no que “já deu” no modelo tradicional de trabalho. Um estudo recém-publicado da Ernst & Young (EY) revela que 54% dos profissionais deixaram um emprego anterior por falta de empatia do chefe e 49% disseram que seus empregadores não tinham qualquer preocupação com suas vidas pessoais. Não se sentir respeitado e ter que cumprir expectativas pouco realistas também não ajuda.

Na pesquisa "2021 EY Empathy in Business Survey", realizada com 1.000 funcionários de empresas nos EUA, algumas constatações:

  • 58% deixaram um emprego anterior porque não se sentiam valorizados por seu chefe
  • 48% deixaram um emprego por não sentir que faziam parte daquela companhia
  • 46% acham que os esforços de sua empresa para mostrar empatia com os funcionários não são sinceros
  • 42% dizem que sua empresa não cumpre as promessas feitas
  • 37% deixaram um emprego porque tinham dificuldade em se conectar com os colegas

Diante de um líder empático, as reações são absolutamente diferentes:

  • 88% acham que a liderança empática cria lealdade entre os funcionários para com seus líderes
  • 90% dizem que a liderança empática leva a uma maior satisfação no trabalho
  • 79% concordam que diminui a rotatividade de funcionários

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

Como reconstruir a lealdade dos funcionários na era da Grande Renúncia

Carreira

Como reconstruir a lealdade dos funcionários na era da Grande Renúnc...

Uma nova pesquisa revela como as pessoas se sentem em relação a seus empregos e o que esperam de seus empregadores

Por Ana Kreacic, Lucia Uribe, Simon Luong, Fórum Econômico Mundial
Como as grandes empresas podem apoiar os inovadores

Inovação

Como as grandes empresas podem apoiar os inovadores

No momento de reconstrução das organizações pós-pandemia, as grandes empresas precisam apoiar os empreendedores sociais na criação de um novo paradigma de negócios

Por Isis Bous, Lex Mundi Pro Bono Foundation
Deu match: Chief as a Service conecta startups com executivos de alto nível

Liderança

Deu match: Chief as a Service conecta startups com executivos de alto...

A ideia é permitir que startups contem com o apoio de um C-level por algumas horas semanais para resolver uma dor da empresa

Por Marina Hortélio
Estratégia aberta pode (e deve) valer para toda a empresa

Tendências

Estratégia aberta pode (e deve) valer para toda a empresa

Os métodos de inovação aberta também podem ser aplicados em um nível mais geral e estratégico, como aponta um novo livro

Generalista ou especialista: quem se dá melhor no mercado?

Carreira

Generalista ou especialista: quem se dá melhor no mercado?

Os especialistas vinham levando a melhor até pouco tempo, mas estudos e analistas apontam que os generalistas estão bem longe de perder essa briga

Como tornar o recrutamento de talentos mais diverso (de verdade)

Carreira

Como tornar o recrutamento de talentos mais diverso (de verdade)

Uma parte das empresas já enxerga que tornar seu recrutamento mais diverso e inclusivo é uma mudança necessária com enormes ganhos no longo prazo

Por Soraia Yoshida