s
O psicólogo argentino Tomas Chamorro-Premuzic é especialista em perfis de gestão Crédito: Divulgação

CARREIRA

Por que homens incompetentes assumem o poder?

O psicólogo Tomas Chamorro-Premuzic diz que se os líderes fossem escolhidos por sua competência, e não pela autoconfiança, as empresas contariam com líderes realmente competentes

Por Redação The Shift 27/04/2020

Porque o mundo não coloca obstáculos suficientes na carreira dos homens incompetentes. Essa é a resposta curta do psicólogo Tomas Chamorro-Premuzic, especialista em perfis psicológicos, gestão de talentos, desenvolvimento de lideranças e people analytics, e professor de Business Psychology na University College London e na Columbia University, dada nessa palestra no TEDxUniversityofNevada.

Se de fato os líderes fossem escolhidos por competência ao invés de autoconfiança, humildade ao invés de carisma, e integridade ao invés de narcisismo, teríamos não só mais líderes competentes, mas também mais mulheres na liderança, diz Chamorro-Premuzic, que é autor de 10 livros sobre gestão de talentos, sendo que o mais recente tem o título explícito “Why Do So Many Incompetent Men Become Leaders?: (And How to Fix It)“. Note que ele fala homens, e não pessoas, mostrando que o sexismo é um dos principais obstáculos não só para termos líderes melhores, mas mais mulheres em cargos de liderança.

O outro fator gerador de erros terríveis de escolha de liderança é o processo de escolha de pessoas que invariavelmente tende a interpretar a combinação de carisma, autoconfiança e arrogância como sinais de habilidades para resolver problemas como líder quando, na verdade, deveriam ser vistos como sinais vermelhos de alerta de encrenca, diz Chamorro-Premuzic. E é por isso que ele sugere jogar fora as entrevistas de emprego.

Receba grátis nossa newsletter

Uma boa resposta depende da pergunta certa

Inovação

Uma boa resposta depende da pergunta certa

Em vez de tentar dar todas as respostas, que tal fazer perguntas que possam abrir espaço para a colaboração?

Por Redação The Shift
O que liderança tem a ver com felicidade

Liderança

O que liderança tem a ver com felicidade

O professor Arthur Brooks, da Harvard Business School, conversa com o Dalai Lama para entender como líderes podem ser mais felizes

Por Redação The Shift
Futuro do trabalho: como manter a cultura e o engajamento

Tendências

Futuro do trabalho: como manter a cultura e o engajamento

A evolução da experiência do trabalho em escritório para uma forma híbrida tem que passar por maneiras de engajar a equipe e preservar a cultura

Por Soraia Yoshida
Sua empresa contrata inovadores ou bons trabalhadores?

Tendências

Sua empresa contrata inovadores ou bons trabalhadores?

O perfil dos profissionais mais inovadores é de pessoas curiosas, que aceitam riscos, mas que querem ultrapassar barreiras

Por Soraia Yoshida
Como ser tornar uma empresa pronta para o futuro

Liderança

Como ser tornar uma empresa pronta para o futuro

O mundo previsível está sendo chacoalhado por quatro tendências: uma combinação de conectividade aumentada, custos de transação mais baixos, automação sem precedentes, e mudanças demográficas

Por Redação The Shift
O que o balé tem a ver com gestão

Carreira

O que o balé tem a ver com gestão

Daniela Riccardi estudou dança durante 12 anos e levou a disciplina do balé para sua carreira na Procter & Gamble, Diesel, Baccarat e agora Moleskine

Por Redação The Shift