s
Cristina Palmaka Presidente da SAP Brasil (divulgação)
ENTREVISTA

Cristina Palmaka: disrupção é uma maratona

Nem glass ceiling, nem glass cliff. Para Cristina Palmaka, presidente da SAP Brasil há seis anos e uma das poucas mulheres a ocupar esse tipo de posto no país, o negócio é encarar desafios e assumir o protagonismo.

Por Silvia Bassi 22/11/2019

Nem glass ceiling, nem glass cliff. Para Cristina Palmaka, presidente da SAP Brasil há seis anos e uma das poucas mulheres a ocupar esse tipo de posto no país, o negócio é encarar desafios e assumir o protagonismo. "Vai lá faz e não dependa de ninguém. Eu fui criada nesse espírito. Eu sempre achei que isso era o normal. Então quando eu vim para o mundo corporativo eu sempre achei que era assim".

Mas ela sabe que não é bem assim, e tem assumido o protagonismo na discussão da necessidade de ter empresas que pratiquem a inclusão e a diversidade não só com as mulheres mas com todas as minorias. E isso passa por mudar o modelo mental das empresas no mundo todo. "Quando você aceita uma diversidade as outras vêm. No final do dia não é ou A, ou B, ou C. Você abre um mindset de respeito. Cultura é a parte mais importante das companhias. Você abre uma cultura de inclusão".

Com 35 anos de carreira (vai completar na próxima semana), Cristina Palmaka corre. Corre nas maratonas, parte da sua vida nos últimos 18 anos (foram 13 até agora), e para fazer da disrupção parte do dia a dia da sua empresa e dos clientes. "Disrupção é alguma coisa que te dá frio na barriga. Às vezes você tem de se desapegar e ter fé que vai dar certo. Sua experiência no passado ajuda, mas de vez em quando é preciso questionar toda essa experiência do passado para se reinventar".

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

As expedições da Darwin pelos trópicos digitais

Entrevista

As expedições da Darwin pelos trópicos digitais

Como o naturalista que inspirou o nome da aceleradora catarinense, Marcos Mueller, CEO da Darwin Startups, lança sua terceira expedição, com R$ 80 milhões em caixa e um novo sócio-investidor

E se você pudesse projetar as funções de um organismo vivo?

Entrevista

E se você pudesse projetar as funções de um organismo vivo?

Foi isso o que Lionel Mora e Patrick Torbey fizeram ao criar a Neoplants, especializada em plantas geneticamente modificadas para purificação do ar em ambientes internos

Caju leva benefícios corporativos ao mundo SaaS

Entrevista

Caju leva benefícios corporativos ao mundo SaaS

Facilitar a vida do RH e dos colaboradores é o grande objetivo da startup, ao oferecer a flexibilidade que o mercado demanda hoje

Como aproveitar as tecnologias emergentes?

Entrevista

Como aproveitar as tecnologias emergentes?

Olivia Merquior, co-fundadora da BRIFW, e Jorge Pacheco, CEO e fundador do State, refletem sobre novas ferramentas imersivas (metaverso, RV, IoT, etc) e como podemos nos preparar para elas

Startup usa a IA para levar grana para o agronegócio brasileiro

Entrevista

Startup usa a IA para levar grana para o agronegócio brasileiro

Aline Pezente, cofundadora da Traive, descobriu como lidar com a complexidade de dados que dificulta o acesso ao crédito para pequenos e médios produtores

Eles querem construir a maior empresa de serviços criativos da América Latina

Entrevista

Eles querem construir a maior empresa de serviços criativos da Améri...

Vitor Filipe e Daniel Dahia, cofundadores da Faster, contam como transformaram a produção criativa do mercado de design para solucionar as dores dos times de marketing

Por Lorena Ortega e Silvia Bassi