s
Muitas lideranças gastam boa parte do tempo em conversas com recrutadores para encontrar candidatos para reforçar suas equipes Crédito: Charlotte May/Pexels
CARREIRA

O trabalho mudou: agora é a vez de mudar a retenção de talentos

Muitas lideranças gastam boa parte do tempo em conversas com recrutadores para encontrar candidatos para reforçar suas equipes

Por Soraia Yoshida 11/07/2022

É de se imaginar se tanta coisa mudou na maneira como enxergamos e realizamos nosso trabalho, como ainda insistimos em usar velhas táticas para atrair e reter talentos. Profissionais mais especializados em áreas de alta demanda têm a possibilidade de trocar de emprego e/ou negociar maior flexibilidade em sua rotina de trabalho e seus contratos. Acordos com adoção de trabalho híbrido, horário flexível, trabalho assíncrono, benefícios que incluem cuidados com saúde mental estão na lista de reivindicações – e note que nem falamos ainda de aumento de salário.

Por que se fala tanto em retenção do funcionário? Um estudo do Gartner projeta que o ritmo de rotatividade de funcionários (turnover) deve ser de 50% a 75% maior do que as organizações experimentaram no passado. A questão se agrava mais porque demora 18% a mais para preencher as funções hoje do que antes da pandemia. Muitas lideranças gastam boa parte do tempo em conversas com recrutadores para encontrar candidatos para reforçar suas equipes. Mas esse esforço pode se tornar uma fonte contínua de estresse se não houver uma mudança e alinhamento de esforços para a retenção.

O que isso significa na prática? “As pessoas vão ficar em lugares onde elas sentem que têm compatibilidade de valores, em que se sentem confortáveis com aquele ambiente de trabalho”, resume João Marcio Souza, CEO da Talenses Executive, especializada no recrutamento de lideranças. Ele olha para a questão da retenção de talentos como pontos possíveis de rupturas e elenca cinco pontos que as organizações podem e devem trabalhar para ampliar suas chances de retenção.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis e tenha acesso a 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Liderança inclusiva rende mais promoção, retenção e lucros

Liderança

Liderança inclusiva rende mais promoção, retenção e lucros

As organizações que trocaram CEOs menos inclusivos por outros que ouvem opiniões do time e dos colegas, compartilhando os créditos, tiveram melhores resultados, aponta uma pesquisa

A cultura da inovação e a criação de ideias no trabalho híbrido

Diversidade

A cultura da inovação e a criação de ideias no trabalho híbrido

Na cultura de inovação, a melhor ideia tem que vencer sempre e ela pode vir de qualquer pessoa. Veja como incentivar o processo de criação

Por Soraia Yoshida
Como construir a segurança psicológica também no trabalho híbrido

Liderança

Como construir a segurança psicológica também no trabalho híbrido

Em um ambiente de segurança psicológica, todos sentem que podem perguntar, opinar, questionar, criticar, apontar erros e acertos, sem julgamentos

Por Soraia Yoshida
Como sua empresa pode atrair e reter talentos

Liderança

Como sua empresa pode atrair e reter talentos

Em um mercado em que grandes profissionais estão sendo disputados até por empresas fora do país, as companhias precisam entender o que pode atrair e reter talentos

Por Soraia Yoshida
Cultura da empresa: conexão está no trabalho, não no escritório

Tendências

Cultura da empresa: conexão está no trabalho, não no escritório

As organizações devem identificar oportunidades para que os funcionários se sintam conectados à cultura por meio da nova constante cultural: o próprio trabalho

Experiência do colaborador: precisamos olhar para EX

Tendências

Experiência do colaborador: precisamos olhar para EX

A boa ou a má experiência de um trabalhador pode influenciar sua decisão de mudar de emprego, voltar para uma empresa na qual trabalhou e a probabilidade de recomendar uma organização para outros talentos