s
Crédito: Miguel Á. Padriñán/Pexels

TENDÊNCIAS

Chat de voz e vídeo são o novo hit da pandemia

A necessidade da vivência e da troca de ideias com desconhecidos abriu espaço para salas virtuais em que é possível conversar, ouvir ou mesmo sentir que se é parte de uma festa

A diferença entre interagir e socializar ficou bem clara nesse período de afastamento social compulsório. Presos em casa, muitos americanos começaram a sentir a necessidade da vivência em sociedade e da troca de ideias com desconhecidos sobre temas em comum. O que trouxe de volta as salas de chat, turbinadas agora por voz, imagem e eventos paralelos.

O serviço mais badalado nesse momento é o Clubhouse, uma espécie de rede social baseada em áudio onde as pessoas podem entrar espontaneamente em salas de bate-papo, para conversar ou apenas ouvir. Para ter uma conta é preciso ser convidado. O que fez o Twitter explodir este fim de semana de mensagens de pessoas implorando por um, se gabando de já estarem participando e até zombando da FOMO de todos. Para ter uma ideia do sucesso, o app acabou de conquistar Andreessen Horowitz, que avaliou a empresa em US $ 100 milhões, segundo a Forbes.

O Party Royale é ainda mais divertido. As festas no metaverso têm muita música, mas também muita diversão, com desafios onde a violência é proibida. Lançado em 8 de maio com uma festa no jogo com apresentações de Steve Aoki e Deadmau5, começa como qualquer sessão de Fortnite. E a Epic Games promete realizar eventos ao vivo regularmente. É tudo o que o Second Life poderia ter sido.

Receba grátis nossa newsletter

Outro hit da quarentena é o Houseparty, um app de chamadas de vídeo em grupo que vem fazendo sucesso entre os jovens, por ser simples e fácil de usar, e que viralizou também no Brasil. Em breve será possível assistir a vídeos ao vivo com amigos. No fim de semana, o serviço lançou sua primeira série de eventos experimentais, chamada In the House, que contou com mais de 40 celebridades dançando, conversando, cozinhando, cantando, treinando, etc, ao longo de três dias.

Daniel Kahneman: a falha no nosso julgamento mais difícil de perceber do que o viés cognitivo

Tendências

Daniel Kahneman: a falha no nosso julgamento mais difícil de perceber...

O ruído só pode ser identificado nas estatísticas, por isso é mais difícil pensar sobre ele do que o viés cognitivo

Por Ben Newell, The Conversation
A métrica perdida do Net Zero

Tendências

A métrica perdida do Net Zero

Pelo menos metade das empresas está errando em até 40% as métricas

Por Silvia Bassi
A disrupção digital que já mudou os pagamentos chega aos seguros

Tendências

A disrupção digital que já mudou os pagamentos chega aos seguros

Os participantes desses ecossistemas serão definidos por sua força dentro de uma cadeia de valor hiperespecializada, se tornando cada vez mais orquestradores de soluções

Por Cristina De Luca
Como ganhar a vida jogando: entenda os games de NFT

Tendências

Como ganhar a vida jogando: entenda os games de NFT

Vivendo e aprendendo a jogar no modelo P2E

Por Silvia Bassi
E a IA começa a se tornar onipresente, de fato

Inteligência Artificial

E a IA começa a se tornar onipresente, de fato

Com TinyML, qualquer objeto, por menor que seja, se tornará inteligente. A tecnologia permite fazer mais com menos espaço e poder computacional

Por Cristina De Luca
Digitalização atrai investimentos para América Latina

Inovação

Digitalização atrai investimentos para América Latina

Com recordes de investimento e surgimento de unicórnios, região está vivenciando os efeitos da segunda e terceira ordens da digitalização

Por Marina Hortélio