s
O trabalho remoto abriu novas possibilidades para profissionais, especialmente de tecnologia Crédito: Nappy/Pexels
TRABALHO REMOTO

Um match entre empresas e talentos de software e dados

Através de uma plataforma que promove a busca de profissionais de tecnologia, a Andela quer crescer no Brasil e no mundo

Por Soraia Yoshida 23/05/2022

Basta digitar trabalho remoto ou home office para a busca do Google retornar vários artigos anunciando vagas para quem quer trabalhar nesse modelo. Um estudo recente do site de empregos Indeed mostra que o número de listagens de empregos globais que mencionam o trabalho remoto quase triplicou desde o início da pandemia, passando de uma média de apenas 2,5% em janeiro de 2020 para quase 7,5% em setembro de 2021. Países como Irlanda, Espanha e Reino Unido registram os maiores aumentos. No Brasil, as grandes empresas adotaram o trabalho híbrido ou encontraram formas de flexibilizar o trabalho, de acordo com as tarefas e setores. E pesquisas indicam que os brasileiros enxergam vantagens financeiras e de bem-estar com o trabalho remoto ou híbrido.

Não surpreende, portanto, que uma empresa como a Andela, marketplace global para talentos técnicos remotos, tenha laçado no Brasil uma plataforma para trazer uma experiência mais personalizada para talentos e recrutadores. Com foco em profissionais de engenharia de software, a Andela está expandindo seu “match” para designers, gerentes de produto e profissionais de dados. O que a plataforma vai fazer é cruzar necessidades de empresas nos países em que a Andela opera com profissionais muitas vezes, do outro lado do mundo.

“A gente faz tanto B2B quanto B2C”, diz Alvaro Oliveira, EVP & GM Talent Solutions na Andela. Segundo ele, a companhia montou um ecossistema em que faz a captação de talentos através de seu site e atua também com agência e redes parceiras, que acrescentam profissionais à plataforma. “Enquanto isso, a gente tem um time de vendas ativo buscando clientes. Captamos o cliente e qual a sua necessidade e voltamos então para nossa rede e achamos aquele profissional que melhor se encaixa para fazer a conexão entre quem procura um talento e o talento em si”.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis e tenha acesso a 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Como tornar o recrutamento de talentos mais diverso (de verdade)

Carreira

Como tornar o recrutamento de talentos mais diverso (de verdade)

Uma parte das empresas já enxerga que tornar seu recrutamento mais diverso e inclusivo é uma mudança necessária com enormes ganhos no longo prazo

Por Soraia Yoshida
Como identificar e trazer lifelong learners para sua empresa

Liderança

Como identificar e trazer lifelong learners para sua empresa

A mentalidade de aprendizado contínuo é a chave para adaptar, mudar, inovar, crescer

Por Soraia Yoshida
Como montar um time cognitivamente mais diverso

Diversidade

Como montar um time cognitivamente mais diverso

A diversidade dentro de uma organização pode estar no processo mental, ou seja, no modelo cognitivo de quem pensa de um jeito diferente do seu

Por Soraia Yoshida
Como sua empresa pode atrair e reter talentos

Liderança

Como sua empresa pode atrair e reter talentos

Em um mercado em que grandes profissionais estão sendo disputados até por empresas fora do país, as companhias precisam entender o que pode atrair e reter talentos

Por Soraia Yoshida
Experiência do colaborador: precisamos olhar para EX

Tendências

Experiência do colaborador: precisamos olhar para EX

A boa ou a má experiência de um trabalhador pode influenciar sua decisão de mudar de emprego, voltar para uma empresa na qual trabalhou e a probabilidade de recomendar uma organização para outros talentos

Generalista ou especialista: quem se dá melhor no mercado?

Carreira

Generalista ou especialista: quem se dá melhor no mercado?

Os especialistas vinham levando a melhor até pouco tempo, mas estudos e analistas apontam que os generalistas estão bem longe de perder essa briga