s
As mulheres se sentem pressionadas a estarem “sempre disponíveis” para tratar de alguma questão fora do horário de trabalho Crédito: Karolina Grabowska/Pexels
DIVERSIDADE

Mulheres no trabalho: cresce estresse, esgotamento e assédio

No Brasil, burnout é o principal motivo para querer deixar o emprego, seguido de remuneração inadequada e falta de oportunidades

Por Soraia Yoshida 13/06/2022

Pelo menos 53% das mulheres dizem que seus níveis de estresse subiram quando comparados com 2021 e quase metade (46%) delas se sente esgotada, inclusive com sintomas de burnout. E um terço (33%) das mulheres teve de tirar folgas, licenças ou dias a ver para descansar e se tratar, devido a questões de saúde mental. Esse dado dificilmente vai bater com os registros de RH e as plataformas das empresas: apenas 43% se sentem confortáveis em se abrir com colegas e com a gerência sobre as dificuldades de saúde mental que enfrentam como o motivo para sua ausência do trabalho.

Tem mais: as mulheres se sentem pressionadas a estarem “sempre disponíveis” para tratar de alguma questão de trabalho, o que faz com que um terço delas sinta grande dificuldade em se desligar completamente. E pelo menos 42% das trabalhadoras desse grupo receiam que sua progressão na carreira será afetada se não estiverem constantemente disponíveis.

 

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Inclusão pode ser a resposta para a crise do burnout

Liderança

Inclusão pode ser a resposta para a crise do burnout

As empresas precisam trabalhar a inclusão muito além do onboarding, criando um espaço em que as pessoas se sentem seguras para se expressar

Prioridades para os CDAOs

Carreira

Prioridades para os CDAOs

Chief Data and Analytics Officers precisarão se reinventar rapidamente como impulsionadores da inovação empresarial, e reformular totalmente suas estratégias de dados e análise.

O job crafting ganha protagonismo

Carreira

O job crafting ganha protagonismo

Sua prática oferece aos profissionais a oportunidade de remodelar suas funções e interações de acordo com suas habilidades, interesses, paixões e valores pessoais.

Desistir também é importante

Carreira

Desistir também é importante

Em um mundo que defende o trabalho árduo e a perseverança como chaves do sucesso, abandonar algo é difícil. Mas a desistência informada é parte importante do jogo, explica Annie Duke

Um passo para frente, vários para trás

Diversidade

Um passo para frente, vários para trás

O recém-lançado "Annual equity report 2023", da Carta, mostra a diminuição no investimento de startups com fundadores sendo mulheres e grupos minoritários

Fuja do paradoxo da performance

Carreira

Fuja do paradoxo da performance

Cuidado. Você pode estar se sabotando procurando não errar, perseguindo metas limitantes, inatingíveis sem um grande esforço, e acabar sem energia para o que realmente importa