s
As mulheres se sentem pressionadas a estarem “sempre disponíveis” para tratar de alguma questão fora do horário de trabalho Crédito: Karolina Grabowska/Pexels
DIVERSIDADE

Mulheres no trabalho: cresce estresse, esgotamento e assédio

No Brasil, burnout é o principal motivo para querer deixar o emprego, seguido de remuneração inadequada e falta de oportunidades

Por Soraia Yoshida 13/06/2022

Pelo menos 53% das mulheres dizem que seus níveis de estresse subiram quando comparados com 2021 e quase metade (46%) delas se sente esgotada, inclusive com sintomas de burnout. E um terço (33%) das mulheres teve de tirar folgas, licenças ou dias a ver para descansar e se tratar, devido a questões de saúde mental. Esse dado dificilmente vai bater com os registros de RH e as plataformas das empresas: apenas 43% se sentem confortáveis em se abrir com colegas e com a gerência sobre as dificuldades de saúde mental que enfrentam como o motivo para sua ausência do trabalho.

Tem mais: as mulheres se sentem pressionadas a estarem “sempre disponíveis” para tratar de alguma questão de trabalho, o que faz com que um terço delas sinta grande dificuldade em se desligar completamente. E pelo menos 42% das trabalhadoras desse grupo receiam que sua progressão na carreira será afetada se não estiverem constantemente disponíveis.

 

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis e tenha acesso a 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Sem habilidades sociais, não dá para ser CEO

Carreira

Sem habilidades sociais, não dá para ser CEO

A mudança nas habilidades desejadas pelas organizações privilegia a boa comunicação e a capacidade de convencer e entender o que as pessoas querem

Geração Z e o fim do trabalho que conhecemos

Tendências

Geração Z e o fim do trabalho que conhecemos

As organizações estão diante do desafio de construir culturas que levem em conta as necessidades e sejam capazes de atrair, engajar e reter talentos da Geração Z

Desenvolvimento profissional: como a experiência pode superar a educação formal

Tendências

Desenvolvimento profissional: como a experiência pode superar a educa...

Um estudo da McKinsey Global Institute descobriu que uma experiência de trabalho significativa é fundamental para o desenvolvimento do capital humano

Por Anu Madgavkar e Sven Smit, Fórum Econômico Mundial
Mulheres no trabalho: cresce estresse, esgotamento e assédio

Diversidade

Mulheres no trabalho: cresce estresse, esgotamento e assédio

No Brasil, burnout é o principal motivo para querer deixar o emprego, seguido de remuneração inadequada e falta de oportunidades

Trabalho Flexível traz bem-estar para acordo entre empresa e trabalhador

Gestão

Trabalho Flexível traz bem-estar para acordo entre empresa e trabalha...

O bem-estar físico não entra por escrito no acordo de trabalho, mas o trabalho flexível pode cumprir essa demanda dos trabalhadores

Bossware: sim ou não?

Tendências

Bossware: sim ou não?

A demanda por ferramentas de vigilância de trabalhadores deu um salto logo no início da pandemia, mas de fato não parou de crescer