s
Desenvolver a Inteligência de conexão pode se transformar em uma vantagem competitiva Crédito: Pixabay
LIDERANÇA

Inteligência de conexão é vantagem competitiva para lideranças

Ao ampliar as conexões que fazem parte de sua rede, uma liderança consegue quebrar o círculo limitado de ideias e ainda se comunicar muito melhor com os stakeholders

Por Soraia Yoshida 03/01/2022

Toda organização que tiver ambição de inovar e crescer precisa contar com um ambiente colaborativo. Isso está claro. Só que a reorganização do mundo do trabalho trouxe um novo desafio com o trabalho remoto e o trabalho híbrido: desenvolver relacionamentos que sejam fortes, autênticos, em que os stakeholders se sintam ouvidos e capazes de colaborar. Para fazer essa conexão em todas as pontas, as lideranças precisam cultivar e promover conexões em diferentes níveis, dentro e for a da empresa. O que alguns conhecem como inteligência de conexão.

O conceito connectional intelligence explorado por Erica Dhawan e Saj-Nicole Joni no livro “Get Big Things Done: The Power of Connectional Intelligence” diz respeito à capacidade que todos temos ou podemos desenvolver de combinar conhecimento e capital humano, desenvolvendo conexões que criam valor. Mas já não é isso que a maioria das empresas faz há muito tempo? Sim. O que a inteligência de conexão propõe é como criar as conexões e como usá-las depois.

Veja só: empresas que usam pesquisa de mercado e mantêm relações com os clientes através de comunicados ao mercado têm um alcance limitado. Essas empresas constroem seus produtos e serviços a partir das descobertas nas pesquisas e os oferecem como solução para algum tipo de problema. Pela abordagem da inteligência conexial, as empresas precisam envolver a colaboração com uma variedade ampla de fontes externas – sejam especialistas, parceiros, concorrentes etc –, o que implica em cultivar de maneira ativa e estratégica as conexões com quem está fora do processo tradicional de solução de problemas de negócios.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

O futuro do trabalho é promissor

Liderança

O futuro do trabalho é promissor

Haverá aumento das oportunidades de trabalho na economia digital movida pela IA? Sim, mas apenas se as lideranças estiverem prontas para lidar com quatro grandes limites, diz estudo do BCG.

KPIs ESG ainda são raros

ESG

KPIs ESG ainda são raros

O princípio que norteia as métricas-chave de desempenho das empresas "escorrega" quando o assunto é ESG. Indicadores-chave consistentes ainda deixam a desejar, segundo pesquisa da KPMG.

Invista em treinar e desenvolver a equipe

Liderança

Invista em treinar e desenvolver a equipe

Embora o treinamento e desenvolvimento de funcionários sejam caros, pesquisas apontam que esse tipo de atividade aumenta o senso de conexão com a empresa. E cada vez mais treinamentos que utilizam IA podem ser implementados no ambiente de...

Gestão de mudanças também é cultura e estratégia

Gestão

Gestão de mudanças também é cultura e estratégia

Nunca foi tão necessário repensar toda a abordagem da empresa à mudança. Entraremos em uma época na qual a capacidade de mudar se tornará central para a estratégia corporativa.

A Construção Criativa pede passagem

Liderança

A Construção Criativa pede passagem

Pesquisas da EY,BCG e McKinsey mostram quais são as atitudes e tendências que os CEOs do mundo todo estão adotando para crescer nos negócios e obter melhores resultados

É hora de ouvir mais e agir rápido para não perder pessoas-chave

Gestão

É hora de ouvir mais e agir rápido para não perder pessoas-chave

Chegou a época do ano de fazer balanço e, de segurar aquelas pessoas que fazem a diferença na empresa. Já ouviu falar de "stay interviews"?