s
Crédito: Michael Dziedzic (Unsplash)

TENDÊNCIAS

IDC prevê aumento de investimentos em tecnologias operacionais em 2021

Recursos capacitadores básicos como governança de dados, segurança cibernética, infraestrutura de computação e de conectividade estarão em evidência no Brasil e no mundo

Os investimentos em TI e Telecom devem crescer 7,1% no Brasil este ano, de acordo com projeções da empresa de inteligência de mercado IDC que, nos últimos dias, vem divulgando os dados do estudo IDC Predictions, sobre as tendências e os movimentos de mercado para os 110 países nos quais atua.

Em todo o mundo, as empresas continuarão a promover iniciativas de transformação digital para otimizar operações, tirar proveito de tecnologias avançadas e encantar usuários e clientes para ajudar a melhorar os resultados de negócios.

Confira as principais previsões para o Brasil

Receba grátis nossa newsletter

No Brasil, deverá haver maior concentração de investimentos nos segmentos de conectividade, segurança, Inteligência Artificial, nuvem pública, modernização de sistemas de gestão e de experiência do cliente.

1. O 5G entra em rota de massificação
A IDC estima que, nos anos 2021-2022, o 5G surgirá no cenário brasileiro com ênfase no segmento B2B e como grande enabler de outras tecnologias. Proporcionará a geração US$ 2,7 bilhões em novos negócios envolvendo IA, Realidade Virtual, Realidade Aumentada, BD&A, IoT, Cloud, Segurança e Robótica.

Isso se deve principalmente às características da tecnologia 5G, incluindo alta velocidade, baixíssima latência e altíssima densidade de dispositivos – uma combinação perfeita para aplicações críticas corporativas.

O mercado de telecomunicações brasileiro deve crescer 1,9% em 2021, impulsionado pela maior demanda por serviços digitais e pela chegada do 5G. Um índice de crescimento tão tímido parece um contrassenso, quando se fala em maior  protagonismo para a conectividade, mas não é. É preciso lembrar que, em 2020, as vendas de equipamentos para infraestrutura de rede caíram 9%. E a área de telecom como um todo amargou recuo de 1% em receita, considerando a inflação do período. O setor perdeu receitas corporativas no ano passado, em função da pandemia, em toda a América Latina.

2. A conectividade começa a ser redefinida
A conectividade se tornou ainda mais importante em 2021, visto que as empresas se tornaram mais distribuídas em função da pandemia de Covid-19.  Uma espécie de cola que viabiliza o mundo digital moderno. Mas, de acordo com a IDC, as arquiteturas de rede legadas não serão suficientes em um mundo dominado pela mobilidade e pela nuvem.

Haverá um aumento ainda maior de demanda por UC&C, SD-WAN, segurança e serviços gerenciados. E, na área de infraestrutura, por LTE, 5G, LPWAN e fibra.

3. Edge estará cada vez mais no centro das decisões
A modernização da infraestrutura é um motivador importante do investimento em Edge e permitirá que empresas melhorem a automação e a otimização de processos, criando um ambiente de negócios mais eficiente e seguro.  A IDC estima um CAGR de 16% para Edge Computing entre 2019 e 2023.

O desenvolvimento de ferramentas para a migração, integração e gerenciamento automatizado de aplicações e dados em implantações de Cloud e Edge Computing será prática comum.

Esse cenário também amplia a necessidade de um ecossistema robusto, uma vez que é raro um único fornecedor atender a todos os requisitos de uma solução de borda.

4. Cloud avançará como elemento-chave na infraestrutura de TI
As necessidades impostas pela pandemia mostraram que a nuvem é um caminho rápido para ampliar a resiliência operacional da TI, segundo a IDC.

Somados, os gastos com infraestrutura (IaaS) e plataforma (PaaS) em nuvem pública devem atingir US$ 3 bilhões em 2021, alta 46,5% em relação ao ano passado.  O modelo de nuvem privada também continuará crescendo, totalizando US$ 614 milhões até o fim do ano. O maior crescimento, no entanto, será registrado no segmento de nuvens privadas como serviço (DCaaS), que avançarão 15,5% na comparação ano a ano.

5. Veremos um avanço da Inteligência Artificial embarcada 
Os gastos com IA chegarão a US$ 464 milhões em 2021, puxados principalmente por serviços de consultoria de TI e de negócios. Os casos de uso mais importantes – agentes automatizados para atendimento aos clientes e assistentes digitais em aplicações corporativas – continuarão puxando o crescimento do mercado, com taxas próximas a 30% sobre 2020.

6. O novo contexto de nuvem e colaboração impulsionará soluções de segurança
Em 2021, os gastos com soluções de segurança (seja hardware ou software) ultrapassarão US$ 900 milhões no Brasil, alta de 12,5% em relação ao ano anterior. Já os serviços gerenciados de segurança (MSS) totalizarão US$ 615 milhões no mesmo período.

Soluções de segurança na nuvem crescerão 29% em 2021 e corresponderão a 23% das soluções de segurança buscadas no mercado.

7. Assistiremos à aceleração da migração de plataformas de gestão para a nuvem
Cerca de 43% das empresas pretendem levar algum de seus sistemas de gestão para a nuvem nos próximos dois anos. Para 31%, substituir uma aplicação atual por uma em SaaS é a abordagem preferida para a modernização de workloads.

Como temos ressaltado aqui na The Shift, o Customer Experience (CX) vem ganhando relevância. E ele exigirá o aumento da automação e de soluções low touch.  Cerca de 65% das empresas afirmam já terem planos para dar maior ênfase a essa
visão ao longo de 2021.

Os gastos com soluções ERP (considerando funcionalidades como finanças, contabilidade, gestão de pessoas, gestão de ativos, controle de produção, logística, cadeia de suprimentos, entre outras), crescerão 12,6% em 2021, chegando a US$ 3,4 bilhões; SaaS já representará 14%.

Já no âmbito de CX (incluindo soluções de CRM, gestão de marketing, força de vendas, comércio digital, soluções de atendimento, etc.), os gastos em 2021 devem atingir US$ 1,4B, o que representa um crescimento de 21,3% em relação a 2020.

8. O mercado de impressão se reinventará
A IDC acredita que os provedores de serviços agregados de outsourcing devem passar por uma forte adaptação este ano, que será crucial para ampliar as chances de recuperação nos próximos anos. Assim, a previsão é a de que o mercado de impressão corporativa cresça em 2021, mas não o suficiente para recuperar as perdas de 2020

Os canais, antes dedicado exclusivamente ao outsourcing de impressão, vêm buscando expandir o portifóglio de produtos gerenciados com PCs, tablets, smartphones, scanners, projetores, entre outros. Provedores de software de gestão de impressão também estão se adaptando e buscando formas de contribuir mais para os fluxos de trabalho e de documentos das empresas geridas.

9. Os Smart Home Devices estarão em ascensão
Mais tempo em casa fez surgir a necessidade de um lar mais funcional e inteligente. A IDC estima que a quantidade global de vendas de produtos como hubs e smart speakers cresça, em média, 11,9% nos próximos anos. O mercado brasileiro apresentará crescimentos na casa de 30% (com exceção das Smart TVs).

10. E haverá forte retomada dos endpoints (notebooks e tablets)
O mercado de endpoints vai gerar US$ 4,7 bilhões em 2021 (alta de 21% frente ao ano anterior), respondendo por 7,3% de todo investimento de TI no país.

Confira as principais previsões globais para conectividade

As empresas continuam a buscar iniciativas de transformação digital para otimizar operações, tirar proveito de tecnologias avançadas e encantar usuários e clientes para ajudar a melhorar os resultados de negócios. Você está com tudo pronto para fazer da conexão uma prioridade estratégica para o negócio?

Previsão 1: Até 2022, 40% das experiências digitais aprimoradas do cliente continuarão a falhar devido ao subinvestimento em arquiteturas de rede dinâmicas e inteligentes e tecnologias necessárias para aplicativos modernos.

Previsão 2: até 2022, 60% de todos os recursos de rede serão implantados em pontos remotos ou locais de provedores de serviços, permitindo que os líderes de negócios aproveitem a agilidade de seus recursos de rede, de 20% em 2020.

Previsão 3: Em 2022, 90% do G2000 revisitará sua pegada de imóveis comerciais pós-Covid-19, já que muitos planejam espaços de trabalho aumentados ainda não atendem às necessidades de conectividade para suportar um modelo de trabalho híbrido.

Previsão 4: Em 2022, 90% das empresas ainda estarão lutando para encontrar o aplicativo 5G “matador” e um ROI significativo.

Previsão 5: em 2023, as complexidades operacionais devido à capacidade de conectividade robusta dos funcionários irão transferir 25% dos orçamentos de conectividade para soluções CaaS para agrupar largura de banda, segurança, colaboração e serviços móveis.

Previsão 6: até 2023, as empresas obterão um aumento de 30% na produtividade com a reformulação da arquitetura de redes para incluir um modelo operacional “branch of one”, permitindo a mesma experiência de aplicativo seguro que obtêm no local.

Previsão 7: até 2023, 60% das empresas implantarão ferramentas e funções habilitadas para IA para gerenciar problemas de desempenho de rede de forma proativa para oferecer desempenho aprimorado de aplicativos em até 35%.

Previsão 8: Em 2025, 75% das empresas em setores industriais, como manufatura, logística e mineração, adotarão redes 5G privadas para obter confiabilidade / cobertura de rede e manter o controle e a segurança dos dados.

Previsão 9: em 2024, 85% do G2000 verá o administrador de rede como estratégico, uma vez que envolve o trabalho com desenvolvedores de aplicativos, o escritório CISO e a linha de negócios para garantir a continuidade, conformidade e resiliência dos negócios.

Previsão 10: Em 2024, 45% dos grandes locais, como estádios, aeroportos e campi, adotarão redes elásticas e escalonáveis ​​sob demanda para consolidar tecnologias de acesso para combinar perfeitamente o tráfego entre coisas e pessoas.

A cibersegurança está nas manchetes. Você será a próxima vítima?

Segurança

A cibersegurança está nas manchetes. Você será a próxima vítima?

Compilamos uma série de tendências de segurança cibernética para o próximo ano. Conhecê-las certamente ajudará no enfrentamento ao cibercrime

Por Cristina De Luca
Recuperação da atividade econômica é o maior desejo para 2021

Tendências

Recuperação da atividade econômica é o maior desejo para 2021

E o caminho para isso é priorizar a governança ambiental, social e corporativa (ESG), a governança dos dados e a ampliação dos investimentos em novas tecnologias, dizem empresários brasileiros

Por Cristina De Luca
Reconhecer que a crise continua é chave para ter sucesso em 2021

Entrevista

Reconhecer que a crise continua é chave para ter sucesso em 2021

Marco Tulio Zanini, professor da FGV, afirma que liderança deverá focar em empatia para manter equipes unidas e produtivas, mesmo com as limitações geradas pela pandemia

Por João Ortega
“A experiência do cliente é mais importante agora do que era antes da Covid-19”

Customer Experience

“A experiência do cliente é mais importante agora do que era antes...

A primeira CMO da SurveyMonkey fala sobre o impacto da pandemia e como as empresas estão encarando a Customer Experience

Por Redação The Shift
2021 será um ano de muitas e variadas nuvens no horizonte

Tendências

2021 será um ano de muitas e variadas nuvens no horizonte

Híbridas e distribuídas, elas exigirão cada vez mais especialização para encontrar o caminho mais adequado e de menor custo

Por Redação The Shift
406 tendências estratégicas de tecnologia

Tendências

406 tendências estratégicas de tecnologia

A futurologista Amy Webb aponta 406 tendências emergentes em 31 setores que começarão a entrar em cena nos negócios, na geopolítica e na vida cotidiana

Por Redação The Shift