s

ENTREVISTA

Reconhecer que a crise continua é chave para ter sucesso em 2021

Marco Tulio Zanini, professor da FGV, afirma que liderança deverá focar em empatia para manter equipes unidas e produtivas, mesmo com as limitações geradas pela pandemia

Por João Ortega 12/12/2020

É uma armadilha acreditar que a virada do ano carregará consigo a saída da crise. Segundo Marco Tulio Zanini, professor pesquisador em liderança e gestão estratégica de pessoas da FGV, o momento é de reconhecer as limitações da economia e evitar ao máximo a perda de produtividade nas empresas. 

“Há grande expectativa sobre uma vacina que vai resolver todos os problemas, mas não será bem assim”, alerta o especialista, em entrevista exclusiva à The Shift. “2021 não terá espaço para colocar o funcionário contra a parede cobrando resultado. A principal competência corporativa será a empatia, porque é ela que vai unir a equipe em prol do objetivo da organização”. 

Marco Tulio Zanini é professor em Liderança e Gestão estratégica de pessoas da FGV

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

Avaliação de desempenho: o que muda na conversa com as equipes em 2020

Liderança

Avaliação de desempenho: o que muda na conversa com as equipes em 20...

Ainda conta a produtividade, as entregas do colaborador ou é preciso olhar mais à frente e pensar em flexibilidade, adaptabilidade e resiliência?

Por Soraia Yoshida
Quantificando o impacto da resiliência

The Shift

Quantificando o impacto da resiliência

O Boston Consulting Group decidiu estudar o desempenho de aproximadamente 1.800 empresas americanas. Há resultados óbvios e outros surpreendentes

Por Redação The Shift
Como anda a cultura de risco da sua organização?

Gestão

Como anda a cultura de risco da sua organização?

Particularmente agora, durante a pior crise econômica de nossas vidas, é crucial que as empresas mantenham sua cultura de risco ativa

Por Redação The Shift