s
E a Blackberry aposta na privacidade para voltar Crédito: Paul Sakuma.com Photography

MOBILE

Privacidade é aposta da Blackberry para voltar

A ascensão e queda da Blackberry no mercado de smartphones pode ser vista como uma uma parábola sobre como as empresas estabelecidas podem simplesmente desaparecer

Antes queridinha dos adolescentes e das empresas, a ascensão e queda da Blackberry no mercado de smartphones pode ser vista como uma “cautionary tale” (digamos, uma parábola) de como as empresas estabelecidas podem simplesmente desaparecer em um mercado por não serem capazes de ler corretamente os sinais dos consumidores. “‘Você não pode brigar contra o que as pessoas querem“, disse John Chen, CEO da Blackberry desde 2013, em uma entrevista recente ao The Telegraph, enquanto participava do evento Techonomy 2019, na Califórnia, no final de novembro, como um dos palestrantes.

A Blackberry serve de exemplo de como voltar ao jogo abandonando as batalhas que não vai vencer, e aplicando seu expertise no novo mercado. No caso, foi trocar o mercado de consumo pela segurança de dados na Internet das Coisas e apostar na onda da privacidade. A empresa agora está no negócio de software seguro para carros, drones, sensores inteligentes, usinas de energia e a estação espacial internacional. Seu software é usado por todos os países do G7, três quartos das empresas da Fortune 100 e está em 150 milhões de carros.

“Nossa esperança é que possamos surfar na onda da demanda por privacidade e segurança na internet. Não é um discurso de venda, é um ponto de demanda para pessoas e para governos. É isso que o Facebook está enfrentando agora, com todas essas audiências nos EUA e na União Europeia”, diz.

Receba grátis nossa newsletter

Modelo da Blackberry: volta por cima?

Da favela para a fama: o potencial transformador do Free Fire

Mobile

Da favela para a fama: o potencial transformador do Free Fire

Assim como o futebol, o game é visto como uma forma de mudar de vida pelos moradores das comunidades

Por Marina Hortélio
Como serão os games no futuro?

Inovação

Como serão os games no futuro?

Cloud gaming, mais diversidade e mobile são algumas das tendências que moldam os próximos passos do mercado de jogos online

Por Marina Hortélio
Mobile banking aponta caminho para fintechs e bancos

Mobile

Mobile banking aponta caminho para fintechs e bancos

As startups dos setor financeiro nasceram digitais, o que lhes dá vantagem competitiva em um cenário de crescimento do mobile

Por Marina Hortélio
Quantos dispositivos conectados você tem em casa?

Tendências

Quantos dispositivos conectados você tem em casa?

Nos Estados Unidos, uma residência média conta com 25 dispositivos móveis, o que inclui smartphones, assistentes pessoais, notebooks e mais uma multitude de devices e serviços conectados

Por Soraia Yoshida
A guerra global do 6G já começou

Inovação

A guerra global do 6G já começou

É uma guerra de patentes por uma tecnologia que pode alimentar um futuro de táxis voadores, hologramas em tempo real e conexão entre cérebros humanos

Por Silvia Bassi
Sistema operacional da Huawei pode quebrar duopólio dos EUA

Mobile

Sistema operacional da Huawei pode quebrar duopólio dos EUA

Desde que foi banida do mercado norte-americano pela administração de Donald Trump em 2019, a Huawei vem desenvolvendo uma alternativa para não depender do sistema criado no Vale do Silício

Por Redação The Shift