s
Clayton Christensen, autor de 12 livros, entre eles "O Dilema do Inovador", que aponta como grandes empresas perdem espaço para as pequenas por temer a disrupção Crédito: Divulgação
INOVAÇÃO

Clayton Christensen, o gigante da inovação

Pai da teoria da disrupção, Clayton Christensen faleceu aos 67 anos. Em “O dilema do inovador”, ele inspirou gerações ao mostrar como empresas de sucesso se tornam vulneráveis a startups disruptivas

Pai da teoria da disrupção, professor de Harvard Business School e autor de 12 livros, Clayton Christensen faleceu no último dia 23, aos 67 anos.  Sua obra mais conhecida, “O dilema do inovador”, inspirou gerações ao mostrar como empresas de sucesso se tornam vulneráveis a startups disruptivas. Muitos escreveram sobre a sua partida. Há um ótimo perfil de Christensen na New Yorker e uma coletânea de 11 artigos essenciais na Harvard Business Review. Mas melhor do que falar sobre ele é ouvi-lo conversando sobre suas teorias, no fim de 2018, com o co-fundador da Intuit, Scott Cook. Reserve uma horinha do seu dia para reverenciar o mestre.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

Eles apostam alto no fruit-based

Entrevista

Eles apostam alto no fruit-based

Le Mendes e Pedro Ian estão emprenhados em transformar a Fábrica Meatz em uma das maiores foodtechs brasileiras, com produtos disruptivos e inéditos, como a recém-lançada carne louca de jaca

A Black Friday é a hora de colher os frutos das estratégias de IA

Inteligência Artificial

A Black Friday é a hora de colher os frutos das estratégias de IA

A inteligência artificial ajuda a oferecer uma melhor experiência para o consumidor por permitir que a marca conheça a fundo o cliente. Assim, as empresas se destacam da concorrência na Black Friday.

Por Marina Hortélio
10 principais tecnologias emergentes de 2021 da WEF

Inovação

10 principais tecnologias emergentes de 2021 da WEF

A edição do 10º aniversário do Relatório das 10 principais tecnologias emergentes do Fórum Econômico Mundial lista as novas tecnologias que devem impactar o mundo nos próximos três a cinco anos

Por Mariette DiChristina e Bernard Meyerson, Fórum Econômico Mundial
No will bank, a meta é mudar a relação entre pessoas e bancos

Entrevista

No will bank, a meta é mudar a relação entre pessoas e bancos

O banco digital quer que o mundo das finanças deixe de ser um bicho de sete cabeças ao resolver os problemas de quem tem conta e também dos desbancarizados

Por Marina Hortélio
Inovação aberta em ritmo global

Inovação

Inovação aberta em ritmo global

Muitas organizações lançam mão de plataformas de crowdsourcing e de tecnologia para captar ideias para quem está tentando acelerar a mudança interna

M&A: as startups vão às compras

Inovação

M&A: as startups vão às compras

No primeiro semestre de 2021, as startups ultrapassaram as empresas tradicionais na quantidade de fusões e aquisições de startups pela primeira vez

Por Marina Hortélio