s
Clayton Christensen, autor de 12 livros, entre eles "O Dilema do Inovador", que aponta como grandes empresas perdem espaço para as pequenas por temer a disrupção Crédito: Divulgação
INOVAÇÃO

Clayton Christensen, o gigante da inovação

Pai da teoria da disrupção, Clayton Christensen faleceu aos 67 anos. Em “O dilema do inovador”, ele inspirou gerações ao mostrar como empresas de sucesso se tornam vulneráveis a startups disruptivas

Pai da teoria da disrupção, professor de Harvard Business School e autor de 12 livros, Clayton Christensen faleceu no último dia 23, aos 67 anos.  Sua obra mais conhecida, “O dilema do inovador”, inspirou gerações ao mostrar como empresas de sucesso se tornam vulneráveis a startups disruptivas. Muitos escreveram sobre a sua partida. Há um ótimo perfil de Christensen na New Yorker e uma coletânea de 11 artigos essenciais na Harvard Business Review. Mas melhor do que falar sobre ele é ouvi-lo conversando sobre suas teorias, no fim de 2018, com o co-fundador da Intuit, Scott Cook. Reserve uma horinha do seu dia para reverenciar o mestre.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Quer inovar? Busque alavancar o intraempreendedorismo

Inovação

Quer inovar? Busque alavancar o intraempreendedorismo

Ao apostar no empreendedorismo interno, as empresas aproveitam o talento dos colaboradores e aumentam as chances de inovar de forma acelerada.

IA e a construção da estratégia

Inteligência Artificial

IA e a construção da estratégia

A IA estratégica é uma ferramenta que pode simplificar a vida dos executivos. Um meio de acelerar o impacto, lidar com disrupções e desbloquear novas oportunidades de mercado. Mas ela deve servir ao negócio e não o contrário.

IA Descentralizada e para as massas

Inteligência Artificial

IA Descentralizada e para as massas

No ano passado, a “descentralização” da IA permitiu que um conjunto mais amplo de empresas e indivíduos interagisse com modelos de aprendizado profundo, antes restritos a instituições com grandes conjuntos de dados. A DeAI estará...

Brasil pode ser um polo de deep techs

Inovação

Brasil pode ser um polo de deep techs

O Brasil tem potencial de ser destaque em alguns temas, como biodiversidade e saúde. É essencial aproximar a ciência do mercado e sistematizar uma estratégia para fomentar a formação de um ecossistema nacional de soluções.

Em 2023, a IA ultrapassará os limites

Inteligência Artificial

Em 2023, a IA ultrapassará os limites

A partir de 2023, o relógio acelerará. Ferramentas de IA baseadas em linguagem e imagem chegarão aos produtos muito rapidamente. Haverá avanços em direção à Inteligência Artificial Geral (AGI) e certamente veremos uma outra onda de...

Ficção científica, melhor que Power Point

Inovação

Ficção científica, melhor que Power Point

Neal Stephenson criou o termo e a ideia de metaverso em 1992 . Agora ele quer garantir que o futuro não seja distópico e que a Web3 seja realmente aberta. Para isso criou a Lamina1 e está montando uma nova blockchain