s
Crédito: Pete Linforth/Pixabay
TENDÊNCIAS

Covid-19 impulsiona computação em nuvem

O uso dos serviços em nuvem vem crescendo não apenas porque aumentou a preocupação com segurança de dados, mas também pela própria experiência do cliente

Escalabilidade, economia e alcance continuam sendo os principais impulsionadores do uso de cloud computing. E a tendência é a de que o mercado global de nuvens híbridas registre crescimento incremental após pandemia de Covid-19.

Dados da 451 Research indicam que mais de um terço (38%) das empresas estão mudando seu foco para estruturas de nuvem híbrida como um componente principal de sua estratégia formal de nuvem, mesmo diante dos desafios de implementação. A Advance Market Analytics fala em  aproximadamente 22% das cargas de trabalho corporativas tratadas por plataformas de nuvem híbrida até 2020.

O modelo multicloud acrescenta complexidade adicional a esse cenário. De acordo com o Flexera 2020 State of the Cloud Report a maioria das organizações (93%) possui uma estratégia multicloud. Das 481 empresas ouvidas, 86% disseram que estão incorporando várias nuvens públicas, enquanto 60% relatam usar mais de uma nuvem privada. A combinação mais comum é uma mistura de várias nuvens públicas e privadas, com 53% adotando essa abordagem. E aplicativos isolados em diferentes nuvens são a implementação mais comum.

CADASTRE-SE GRÁTIS PARA ACESSAR 5 CONTEÚDOS MENSAIS

Ao cadastrar-se você declara que está de acordo
com nossos Termos de Uso e Privacidade.

Cadastrar

Realizada agora no primeiro trimestre de 2020, já sob os efeitos da Covid-19, a pesquisa da Flexera aponta outras tendências relevantes, incluindo: uma mudança nos ambientes de aplicativos das máquinas virtuais para contêineres; a crescente popularidade dos serviços de contêiner gerenciado em nuvem; a falta de controles e gerenciamento de custos, que levou quase um quarto das organizações a exceder os orçamentos já maiores; e o aumento das preocupações com segurança e com a falta de conhecimento sobre nuvem na equipe de TI.

Outro relatório recenteda DXC Technology, aponta a nuvem como prioridade para a transformação dos negócios, uma vez que a coleta e o tratamento de dados estão cada vez mais integrados na maneira como inovam e competem. Muitos dos mais de mil entrevistados estão migrando para a nuvem para solucionar deficiências em seus data centers internos. Os benefícios dos serviços em nuvem estão diretamente relacionados às estratégias competitivas mais amplas. Particularmente o desenvolvimento de novos produtos e serviços e a consequente criação de novos fluxos de receita.

Um maior uso dos serviços em nuvem também facilita duas estratégias competitivas relacionadas ao cliente identificadas pelos respondentes do DXC: melhorar a experiência do cliente e garantir a privacidade dos dados.

Mas cuidado: o uso da nuvem corporativa pós-COVID-19, embora mais necessário e prevalente, pode ficar mais caro. Principalmente em relação à nuvem pública.

A análise de dados em tempo real é vital hoje

Inteligência Artificial

A análise de dados em tempo real é vital hoje

Seus benefícios comerciais, independentemente do setor, continuarão a impulsionar a adoção

Mais capital intelectual e capital semente para a Amazônia

Inovação

Mais capital intelectual e capital semente para a Amazônia

Um hackaton organizado pelo Apoema Hub busca contribuir para o desenvolvimento sustentável da região baseado no conceito de Service-as-a-Capital. Já ouviu falar?

Estar na nuvem é cada vez mais estratégico

Tendências

Estar na nuvem é cada vez mais estratégico

Governos e empresas precisam considerar o valor da nuvem na reformulação da economia para o digital

IoT: tecnologias para colocar no seu radar

Tendências

IoT: tecnologias para colocar no seu radar

Relatório aponta quais tecnologias relacionadas a Internet das Coisas estão próximas da maturidade e avançaram mais nos últimos anos

Por Redação The Shift
Novo paradigma do gerenciamento da informação: foco no cliente!

Tendências

Novo paradigma do gerenciamento da informação: foco no cliente!

Cada vez mais é preciso deixar de falar muito bem a linguagem do medo, da incerteza e da dúvida e passar a fazer parte de uma conversa de negócios, mais estratégica e produtiva, revela pesquisa

Bancos devem oferecer mais experiências personalizadas e ominichannel

Tendências

Bancos devem oferecer mais experiências personalizadas e ominichannel

Clientes esperam que suas jornadas phygital sejam relevantes, envolventes, sem atrito entre os canais e de baixo custo, revela o estudo World Retail Banking, da Capgemini. Só fintechs conseguem