s
Na comunicação, um emoji pode significar algo para você e outra coisa bem diferente para quem recebe Crédito: Anne H/Pexels
CARREIRA

Comunicação: um emoji pode significar várias coisas

O emoji que você coloca em suas mensagens pode significar algo bem diferente para a Geração Z

Por Soraia Yoshida 30/08/2021

Não é só nos hábitos de consumo, na preocupação maior com o bem-estar e a sustentabilidade que a Geração Z se diferencia das gerações anteriores – millennals incluídos. Na comunicação, um inocente emoji sorridente pode ter diferentes significados e criar mal-entendidos no trabalho, já que eles passaram a povoar mais as conversas rápidas e os e-mails corporativos desde o ano passado.

O emoji sorridente significa felicidade, bom trabalho ou qualquer outro sentimento positivo para a maioria das pessoas – com mais de 30 anos, que fique bem claro. Para muitos adolescentes e jovens na faixa dos 20 e poucos anos, uma carinha sorridente em um texto do WhatsApp ou e-mail pode ser visto como paternalista ou passivo-agressivo, como aponta um artigo no Wall Street Journal. É melhor usar o emoji com chapéu de cowboy.

“Não há nada que faça você se sentir mais velha do que pesquisar no Google o que um emoji significa”, disse uma advogada ao WSJ. Enquanto ela pesquisava narrativas e cronogramas de um caso é que percebeu que os jovens não usam rostos sorridentes para significar que estão sorrindo. Mesmo sendo praticamente uma nativa digital. Quem diria.

Receba grátis nossa newsletter

A carinha com baldes de lágrima escorrendo dos olhos? Para os mais velhos, chorando. Para gens zers, pode ser algo tão fofo, mas tão fofo, que é de chorar. Ou pode ser estúpido. Ou engraçado. Go figure.

Segundo Erica Dhawan, autora do livro “Digital Body Language: How to Build Trust and Connection, No Matter the Distance, “as pistas não-verbais representam quase três quartos de como nos entendemos pessoalmente”. “Nossas telas filtram essas pistas, tornando-nos menos humanos e mais parecidos com computadores. Para compensar, nossa linguagem se tornou mais informal. Então esse emoji, o LOL ou ao digitar ‘me desculpeeeeeeeeee!!!!!!’ é como infundimos nosso texto com tom e nos protegemos contra má interpretação”, explica Erica.

Hoje, aproximadamente um terço dos jovens profissionais usa emojis em sua comunicação com os colegas, líderes diretos e até executivos sêniores. E mais de 60% dos indivíduos com 35 anos ou mais se identificam como usuários frequentes de emojis. Ainda que em algumas companhias, os executivos prefiram a comunicação verbal, “o emoji veio para ficar”, diz a especialista, e são uma parte importante da linguagem corporal digital.

Você encontra alguns exemplos de como a Geração Z usa emojis de maneira diferente neste artigo ou simplesmente pode checar diretamente na Emojipedia.

 

Fogo ?

Enquanto millennials usam um coração ou até mesmo rosas para expressar sua aprovação à postagem ou foto de alguém nas redes sociais, a Geração Z pode recorrer ao emoji de fogo para dizer que algo está “quente”, “pegando fogo” (não literalmente) , “aceso” ou “aumentado”.

 

Rolar os olhos ?

Gifs de celebridades revirando os olhos é uma forma comum de transmitir sarcasmo ou desdém moderado, mas não para a Geração Z. Para tweens e jovens até 24 anos, um emoji de revirar os olhos indica um momento “duh”, muitas vezes expressando sentimentos como “Por que você se incomoda em perguntar?”.

 

Rosto ligeiramente sorridente ?

Pessoas mais velhas tendem a usar o rosto sorridente pelo seu significado literal, mas também é frequentemente usado para expressar estranheza ou desconforto em certas situações. Por exemplo, quando um amigo lhe envia um parabéns atrasado e você responde “sorriso” para deixá-lo sem graça.

 

Rosto chorando muito ?

Este é um exemplo clássico de Gen-Z expressando entusiasmo, raiva, frustração, riso e muitos outros sentimentos excessivamente dramáticos. Alguém disse algo hilário ou estúpido? Ou algo é tão fofo que você não consegue lidar com isso? A ideia é ser algo exagerado e você pode destacar suas palavras. Para os millennials mais velhos, no entanto, isso pode soar como choro e pode até deixá-los preocupados.

 

Mãos dobradas ?

É comumente usado por millennials e gen zers, mas de maneiras muito diferentes. Millennials mais velhos o usam como high-five, enquanto a Geração Z o usa como um agradecimento e um agradecimento acompanhado de pedidos. Na índia, é usado para dizer “namaste”.

 

Olhos, lábios, olhos ?️??️

Esta combinação de emojis, que geralmente é encontrada na seção de comentários de um vídeo TikTok, representa olhar fixo, choque, raiva e surpresa ou mesmo “é o que é”. Alguém pode usar essa combinação de emojis para expressar desamparo em meio à realidade caótica. Para millennials, esses emojis podem lembrar os emoticons ¯ \ _ (ツ) _ / ¯ nos primeiros dias do Facebook.

 

Emoji de palhaço ?

O emoji de rosto de palhaço foi aprovado como parte do Unicode 9.0 em 2016 e, posteriormente, teve um salto notável no uso no TikTok. É frequentemente usado pela Geração Z para expressar tolice ou brincadeira, normalmente dizendo “você está zoando” ou “você está fazendo palhaçada agora”.

 

Em seu paper “Misunderstood: Solving Miscommunication at Work”, Erica dá bons exemplos de como a linguagem corporal digital mal compreendida pode causar problemas. E oferece cinco estratégias para quem quer melhorar sua linguagem corporal digital.

Não deixe seu cargo torná-lo descuidado. É provável que quanto mais velho você for, menos palavras usará para se comunicar. Essa brevidade pode significar que sua equipe vai perder mais tempo tentando interpretar suas mensagens, sejam verbais ou escritas. E com o risco de serem mal interpretadas, de um jeito ou de outro. Portanto, não presuma que os outros entendem suas dicas e abreviações. Gaste tempo para se comunicar com a intenção de ser muito claro, não importa o meio.

Escolha seu volume digital. Quem acompanha tarefas por e-mail, texto e telefone sabe que abusar desses pontos de acesso pode ser uma forma de domínio digital. Ao escolher um meio, você cria diferentes demandas no tempo do receptor. Mensagem por WhatsApp? As pessoas sentem que precisam responder o mais rápido possível, mesmo sendo meia-noite. O erro é mandar a mesma mensagem por diferentes canais de comunicação – ou pior, todos. Para quê? É ineficaz e tremendamente irritante. Saiba escolher cada canal para cada coisa.

Estabeleça normas de comunicação. Ao iniciar novas relações de trabalho, deixe suas preferências claras desde o início. Assuntos de trabalho via e-mail, reuniões da equipa via Zoom etc. E pergunte sobre as preferências dos outros. Para seu chefe: “Posso ligar ou mandar uma mensagem muito tarde ou nos finais de semana? Tenho que responder mensagens recebidas fora do horário de trabalho?” Muitas equipes criam siglas de e-mail como Four Hour Response (4HR) e No Need to Respond (NNTR), que trazem previsibilidade e certeza para a conversa virtual.

Veja oportunidades no anonimato. A comunicação baseada em texto dá menos importância às habilidades interpessoais e à aparência física, oferecendo uma maneira eficaz de compartilhar a tomada de decisões. Pesquisas mostram que indivíduos introvertidos são menos inibidos nas interações online do que offline. Por outro lado, tome cuidado com o preconceito inconsciente virtual, onde a pontuação, a gramática e a escolha das palavras podem afetar as percepções de maneiras sutis e profundas.

Crie um espaço intencional para a celebração. Os bolos de aniversário que eram comuns no escritório ainda são importantes. A criação de espaços virtuais e rituais para celebrações e socialização pode estabelecer as bases para futuras colaborações. Criar um emoji para cada funcionário, por exemplo, é uma maneira de personalizar a comunicação. Encontre sua própria maneira única de criar espaços de equipe para conexão social.

Linguagem corporal digital: o fim dos mal-entendidos na comunicação?

Inovação

Linguagem corporal digital: o fim dos mal-entendidos na comunicação?

Saber compreender os sinais digitais da mesma maneira que aconteceria em uma comunicação frente a frente é o campo de estudo de Erica Dhawan

Por Soraia Yoshida
A causa da fadiga do Zoom - e o que fazer para evitar

Trabalho Remoto

A causa da fadiga do Zoom - e o que fazer para evitar

Um estudo da Universidade de Stanford aponta a existência de pelo menos quatro efeitos que o uso contínuo de videochamadas causam em nosso cérebro

Por Soraia Yoshida
Como lideranças podem evitar o viés de comportamento

Liderança

Como lideranças podem evitar o viés de comportamento

Por falta de tempo e pelas características das reuniões digitais, a tendência é julgar situações por conta própria e assumir que falta engajamento e vontade de fazer

Por Soraia Yoshida