s
Jaqueline Góes, cientista e bioquímica brasileira Crédito: Divulgação

ENTREVISTA

Vigilância genômica na linha de frente

A cientista e bioquímica Jaqueline Góes defende a importância da popularização do conhecimento científico para o futuro da nossa sociedade, e da vigilância genômica como ferramenta de prevenção para futuras epidemias

Por Cristina De Luca 07/08/2020

O genoma do coronavírus foi sequenciado em apenas 48 horas. A média mundial de tempo é de 15 dias. Um resultado espetacular, sem dúvida, fruto de muito trabalho e da crença em avanços da Ciência, como a vigilância genômica. Pensou nos bancos de DNA usados pela polícia? Esqueça. Essa vigilância é do bem!

Desde 2016, um grupo de pesquisadores brasileiros integra uma rede de cientistas dedicada a responder e analisar dados de epidemias em tempo real: o Centro Conjunto Brasil-Reino Unido para Descoberta, Diagnóstico, Genômica e Epidemiologia de Arbovírus (CADDE). Entre eles está a cientista e bioquímica Jaqueline Góes.

Jaqueline é formada em biomedicina pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública e pós-doutoranda no Instituto de Medicina Tropical de São Paulo da USP (IMT-USP). Participa do desenvolvimento de pesquisas sobre o mapeamento do zika vírus no Brasil e realizou estágio de doutoramento na Universidade de Birmingham, na Inglaterra, desenvolvendo e aprimorando protocolos de sequenciamento de genomas completos pela tecnologia de nanoporos dos vírus zika, além de protocolos para sequenciamento direto do RNA. Coube a ela liderar a equipe que publicou a sequência completa do SARS-CoV-2, apenas dois dias após o primeiro caso de coronavírus da América Latina ter sido confirmado em São Paulo.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a Shift friday e assine

A vez das healthtechs

Entrevista

A vez das healthtechs

A saúde móvel ganhou maior visibilidade com a crise do Covid-19 e será dominante em alguns anos, aposta Michel Glezer, diretor da Qualcomm Ventures

Por Cristina De Luca
Agilidade para transformar

Entrevista

Agilidade para transformar

Como montar um laboratório 100% digital em um mês? Olhando criativamente para os ativos digitais como se fossem blocos de montar, conta Luzia Sarno

Por Cristina De Luca
Dados para salvar o mundo

Entrevista

Dados para salvar o mundo

Uma conversa com Sarah Telford, Diretora do Centre for Humanitarian Data, sobre o papel que a plataforma de intercâmbio de dados HDX tem em promover o uso de dados confiáveis para orientar e apoiar operações humanitárias

Por Maya Plentz