s
Luzia Sarno Diretora corporativa de TI do Grupo Fleury (divulgação)

ENTREVISTA

Agilidade para transformar

Como montar um laboratório 100% digital em um mês? Olhando criativamente para os ativos digitais como se fossem blocos de montar, conta Luzia Sarno

Por Cristina De Luca 10/01/2020

Foi em uma viagem longa de avião que o presidente do Grupo Fleury teve a ideia de lançar o primeiro laboratório 100% digital do país, o Campana Até Você, e inovar o modelo de atendimento do mercado de medicina diagnóstica. “Da ligação para os diretores que comandam as 3 áreas do Fleury Lab, até a data de lançamento, tivemos apenas mês!”, conta orgulhosa Luzia Sarno, diretora corporativa de TI do grupo.

Luzia é matemática de formação, com olhar aberto para o novo. Sem demora, tratou de tangibilizar a cultura digital na TI, implantando métodos ágeis e olhando para os ativos digitais como se fossem blocos de montar, e atender às demandas geradas pelas áreas de negócio ou pelo próprio corpo executivo.

Foi assim que surgiram novos modelos de atendimento digital a clientes e médicos nas unidades do Grupo Fleury; a Fleury Genômica, plataforma de e-commerce para exames genéticos; a assessoria médica digital via chatbots; e os aplicativos de resultados de exames; além da digitalização do serviço Fleury em Casa. Desses produtos saíram muitas das soluções tecnológicas que aceleraram a criação do Campana Até Você.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Experimente grátis por 30 dias

Razões para apostar no método Agile

Gestão

Razões para apostar no método Agile

Em um cenário cada vez mais disjuntivo, as empresas tentam encontrar um caminho para se tornarem não apenas mais adaptáveis a mudanças, mas também mais inovadoras

Por Redação The Shift
A vez das healthtechs

Entrevista

A vez das healthtechs

A saúde móvel ganhou maior visibilidade com a crise do Covid-19 e será dominante em alguns anos, aposta Michel Glezer, diretor da Qualcomm Ventures

Por Cristina De Luca
Mindset para o futuro

Entrevista

Mindset para o futuro

Martha Cotton, diretora geral da Accenture e co-líder global da Fjord, e Stevens Rehen, cientista, professor da UFRJ e do Instituto D’Or, falam sobre como inserir a ciência e o jornalismo sério no futuro pós-pandemia

Por João Ortega