s
Segunda pesquisa anual ESG Analyst Survey ouve 161 analistas de investimento sobre a adoção do ESG em escala mundial Crédito: Unsplash
SUSTENTABILIDADE

Energia, desmatamento e net zero: foco ESG das corporações, em 2022

Europa lidera a corrida pela redução de emissões e China começa a despertar para as metas de 2050

Por Rosane Serro 08/08/2022

A tensão geopolítica mundial fez com que o tema ESG ganhasse mais relevância entre as empresas em nível global. Muitas já estão adotando políticas específicas para questões ambientais, como a do combate ao desmatamento. Porém, no contexto geral, elas se promovem mais como ESG do que suas ações justificam. Esta é a conclusão da segunda pesquisa anual ESG Analyst Survey, realizada pela consultoria de gestão de investimentos Fidelity International e divulgada na última semana, com 161 analistas de investimento a respeito dos rumos da adoção do ESG em escala mundial.

O foco na governança social e ambiental nas empresas está crescendo: a pesquisa mostra que 56% dos conselhos de administração têm agora uma supervisão direta na área de sustentabilidade, em comparação com os 52% do ano passado. E que houve um avanço na direção do net zero, apesar da guerra na Ucrânia. Isso provocou que os investimentos sustentáveis se encontrem sob maior escrutínio regulamentar. Ainda segundo o levantamento, as empresas experimentaram progresso, mas precisam fazer mais.

Europa lidera a corrida pelo net zero

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

O futuro através da cidadania climática

Entrevista

O futuro através da cidadania climática

Paulo Moutinho, cofundador do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia - organização não governamental com 30 anos de atividade na Amazônia e no Cerrado - defende que o protagonismo do Brasil na solução climática mundial ocorra a...

O fim do sistema de comando e controle

Entrevista

O fim do sistema de comando e controle

Dani Plesnik, diretora de Talent & Culture da Deloitte aposta na criação de um ambiente de trabalho emocionalmente seguro, menos hierárquico. Um espaço para conexão que viabilize o trabalho em rede. "Não é rocket science", diz ela....

Teletrabalho: adoção ignora legislação

Gestão

Teletrabalho: adoção ignora legislação

Lei 14.442/22 foi sancionada, porém, em nada favoreceu a busca das empresas por uma equação que equilibre a produtividade e o bem estar dos trabalhadores em ambiente remoto ou híbrido.

Energia perdida no ar para a Indústria 4.0

Internet das Coisas

Energia perdida no ar para a Indústria 4.0

Deep tech brasileira criou um método para reciclar ondas eletromagnéticas dispersas no ar como fonte de energia para dispositivos IoT. A solução se encaixa na crescente digitalização da Economia.

A Inteligência Cultural (CQ) é indispensável às empresas

Liderança

A Inteligência Cultural (CQ) é indispensável às empresas

Porque no ambiente de negócios de hoje, já não é aceitável apenas valorizar ou entender a própria cultura ou ponto de vista. Devemos ser pensadores estratégicos com uma visão diversa de mundo.

O desafio laboral da realidade virtual

Gestão

O desafio laboral da realidade virtual

Pesquisadores mapeiam desconfortos físicos e psicológicos que, hoje, impedem a produtividade neste ambiente. Frustração, fadiga visual, enxaqueca, náusea e ansiedade são citados.