s
Não basta ter boas ideias para ser uma empresa inovadora: é preciso uma estratégia de inovação para fazer acontecer Crédito: Unsplash
INOVAÇÃO

Como criar uma estratégia de inovação

Como um negócio começa sua jornada de inovação e por que ter uma estratégia é fundamental para fazer a coisa acontecer

Por Soraia Yoshida 24/01/2022

Por que é tão difícil construir e manter a capacidade de inovar? “A razão não é simplesmente uma falha na execução, mas uma falha em articular uma estratégia de inovação que alinhe os esforços de inovação com a estratégia geral de negócios”, escreve Gary P. Pisano, o reitor associado sênior da Universidade de Harvard. Pisano explica que sem essa estratégia, “as empresas terão dificuldade em avaliar as vantagens e desvantagens de várias práticas” e acabarão tendo problemas para projetar um sistema de inovação coerente que atenda às suas necessidades competitivas.

Isso era verdade em 2015, quando Pisano escreveu “You Need na Innovation Strategy” na Harvard Business Review – e continua sendo verdade hoje, mesmo em um cenário em que a pandemia mudou quase tudo. Está claro que não basta ter boas ideias para ser uma empresa inovadora. Some-se a isso a decisão de alocar dinheiro e recursos de um negócio que está funcionando para outro que pode dar muito certo, como também pode dar muito errado. Para se tornar uma organização inovadora, é preciso olhar para alocação de recursos, valores e cultura. E ter o entendimento de que sem uma estratégia de inovação, vai ser muito difícil sobreviver em um mundo que está mudando muito rápido.

Pensando de forma bem simplificada, “uma estratégia de inovação nada mais é do que ter um plano para expandir os negócios fazendo as coisas de maneira diferente”, segundo Jo North, fundadora da consultoria de inovação The Big Bang Partnership. Ou como na definição da Board of Innovation: “Uma estratégia de inovação nos negócios é definida como um compromisso com uma missão de inovação comum e um conjunto estruturado de atividades destinadas a apoiar o crescimento futuro de uma organização (...). Boas estratégias de inovação são simples, claras e facilmente compreendidas por todos os envolvidos – não estão cheias de jargões e teorias complicadas de inovação, mas concisas, acionáveis ​​e acessíveis para toda a equipe”.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis e tenha acesso a 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Colaboração entre CFOs e CIOs é crítica para transformação digital

Liderança

Colaboração entre CFOs e CIOs é crítica para transformação digit...

Os efeitos econômicos da pandemia de Covid-19 ensinaram aos CFOs lições práticas sobre a importância da tecnologia para a resiliência e a inovação, afirma pesquisa da Rimini Street

Por Cristina De Luca
Digitalização atrai investimentos para América Latina

Inovação

Digitalização atrai investimentos para América Latina

Com recordes de investimento e surgimento de unicórnios, região está vivenciando os efeitos da segunda e terceira ordens da digitalização

Por Marina Hortélio
Como ser uma empresa future-ready

Inovação

Como ser uma empresa future-ready

Depois de quatro anos de pesquisas, este modelo traz insights para empresas que passam pela transformação digital

Por Silvia Bassi
Empresas familiares ainda estão atrás da curva digital

Transformação Digital

Empresas familiares ainda estão atrás da curva digital

Um estudo da PwC aponta que 29% das empresas familiares não possuem capacidades digitais e não colocam isso como prioridade na agenda

Por Redação The Shift
Futuro do trabalho está em upskilling e reskilling

Gestão

Futuro do trabalho está em upskilling e reskilling

Para cima ou para o lado? As empresas que quiserem manter uma vantagem competitiva precisam colocar o processo de qualificação e requalificação em sua estratégia

Por Soraia Yoshida
Transformação digital: mude enquanto dá tempo

Transformação Digital

Transformação digital: mude enquanto dá tempo

Quem não está correndo é porque já perdeu o ponto na curva de inflexão e seu consumidor/cliente já vai longe, seguindo outros players