s
Crédito: Pexels

GESTÃO

Medo de burnout? O segredo está nas nanotransições

As nanotransições sempre existiram, mas eram vistas como contraproducentes na maioria dos escritórios

Por Soraia Yoshida 22/02/2021

Levante a mão quem nunca quis se trancar em um espaço da casa e só sair de lá para um cafezinho na cozinha, como se podia fazer no escritório? Todos sabemos das alegrias do trabalho remoto e quanto trabalhadores gostariam de balancear seus dias de forma mais híbridacolaborando para o engajamento. Mas não se pode negar que o trabalho remoto tende a ser menos imersivo (a não ser para quem mora sozinho) e nos faz “pular” entre vários papeis, do profissional ao de pai, mãe, filha, filho, cuidador, entre outros. Pois são justamente essas “quebras” – que levam o nome técnico de nanotransições – que podem nos ajudar a evitar ansiedade e até o burnout, segundo uma pesquisa da Claremont Graduate University, na Califórnia.

O termo “nanotransição” foi cunhado recentemente pela professora associada de Psicologia Maria Gloria González-Morales e sua equipe. As nanotransições são a extensão natural da Teoria dos Limites, que oferece os conceitos de macrotransições (aposentadoria, mudança de emprego) e microtransições (deslocamento da casa para o trabalho e vice-versa) como chave para compreender como as pessoas integram vida e trabalho.

A pesquisa apontou que as nanotransições – que são fluidas e muitas vezes passageiras – ocorrem constantemente em comparação com o que a professora chama de nossa “normalidade anterior”. Uma pessoa que alterna entre o trabalho em sua mesa e a lavanderia ou que resolve tirar um cochilo entre uma tarefa e outra, por exemplo, não faz uso de “espaço e tempo delineados” para o trabalho. Ou seja, o trabalho está “vazando e fluindo” 24 horas por dia.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

É hora de voltar ao escritório?

Liderança

É hora de voltar ao escritório?

Qualquer RH ou liderança que proponha essa ideia tem que estar preparado para a sensação de choque que certamente virá da maior parte dos colaboradores

Por Soraia Yoshida
Millennials e geração Z querem construir “novo normal” melhor

Tendências

Millennials e geração Z querem construir “novo normal” melhor

Jovens das gerações Y e Z se mostraram resilientes e participam ou querem estar envolvidas nas mudanças positivas em suas comunidades e no mundo

Por Soraia Yoshida
Trabalhadores buscam direcionamento das lideranças

Liderança

Trabalhadores buscam direcionamento das lideranças

A falta de interação com os colegas tem impacto na cultura organizacional, mas não é razão para trazer os trabalhadores de volta ao escritório. Há um caminho a seguir

Por Scott F. Latham e Beth Humberd, The Conversation