s
Reimaginar a cultura de uma empresa tem que passar pela mudança para os novos modelos de trabalho Crédito: Christina Wocintechchat/Unsplash
GESTÃO

O mundo do trabalho mudou. Agora é a vez da cultura

Existe uma urgência na necessidade de redesenhar a cultura, de maneira que reflita as mudanças do trabalho híbrido ou remoto

Por Soraia Yoshida 31/01/2022

O modo como trabalhamos, nos comunicamos e interagimos com as equipes no ambiente corporativo mudou. Remoto, híbrido, anywhere se tornaram alternativas para empresas e trabalhadores se adaptarem em um primeiro momento, mas estão se mostrando mais e mais como modelos para muitas empresas. O mundo do trabalho mudou. É de se esperar que a cultura organizacional acompanhasse essa mudança.

Reimaginar a cultura de uma empresa não é uma tarefa fácil, mas é isso ou é isso. Para engajar os colaboradores de modos que não envolvem necessariamente que estejam todos no mesmo espaço ao mesmo tempo, é algo que está diretamente ligado à cultura corporativa, seus valores e como esses valores se alinham com os dos colaboradores. Quando estes se sentem reconhecidos, apreciados, respeitados, há um sinal positivo de que aquela empresa tem uma cultura que vai aglutinar as pessoas em torno dos mesmos objetivos.

“A cultura da empresa centrada no ser humano que está sendo forjada tem algumas características recorrentes: flexibilidade, assincronia, confiança, pertencimento e um foco holístico no bem-estar”, aponta o recente relatório do LinkedIn. Esses elementos, que já vinham aparecendo em levantamentos de consultorias são apontados como make or break quando se trata de escolher entre ficar no emprego ou aceitar uma proposta. Em setores onde a disputa para reter funcionários é alta, nem se fala.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis e tenha acesso a 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Mudar, o maior dos desafios!

Gestão

Mudar, o maior dos desafios!

Como vamos aprender de forma contínua em nosso dia a dia? Quão abertos estamos para aprender e inovar de forma contínua?

Por Luiz Meisler *
Experiência do colaborador: precisamos olhar para EX

Tendências

Experiência do colaborador: precisamos olhar para EX

A boa ou a má experiência de um trabalhador pode influenciar sua decisão de mudar de emprego, voltar para uma empresa na qual trabalhou e a probabilidade de recomendar uma organização para outros talentos

Tolerar talentos tóxicos é mau negócio

Tendências

Tolerar talentos tóxicos é mau negócio

Uma cultura tóxica não apenas afastará bons funcionários, mas também dificultará atrair novos, minando a produtividade e as oportunidades de crescimento

CFO: novos papéis e mais possibilidades

Gestão

CFO: novos papéis e mais possibilidades

O Chief Financial Officer enfrenta um dilema: de um lado, a corrida para a transformação digital, e do outro estar aberto a novos papéis

Como incorporar o propósito a todos os níveis da organização

Liderança

Como incorporar o propósito a todos os níveis da organização

A importância de ter um propósito claro e os benefícios de tê-lo provavelmente são claros para a maioria dos líderes, diz a CEO da consultoria BrightHouse Ashley M. Grice

Mulheres na liderança: é preciso criar um pipeline nas empresas

Carreira

Mulheres na liderança: é preciso criar um pipeline nas empresas

Uma pesquisa aponta que mulheres deixam de ser promovidas para cargos de liderança porque são vistas como tendo menos potencial