s
O surfista norte-americano Kelly Slater pega onda na piscina do Surf Ranch, criada para ter "a onda perfeita" Crédito: Reprodução/YouTube
INOVAÇÃO

Kelly Slater e a matemática da onda perfeita

A tecnologia da onda perfeita infinita, que apenas se propaga e não perde energia, era o sonho do premiado surfista que se tornou real com as pesquisas de Adam Finchum

A onda perfeita é o sonho dos surfistas. E para um surfista como Kelly Slater, com 11 títulos mundiais, era uma obsessão. Até que, em 2006, ele levou seu conhecimento empírico profundo sobre ondas para um pesquisador da University of Southern California, Adam Finchum, especializado em dinâmica dos fluidos.

Juntos conseguiram criar o que parecia impossível: a tecnologia da onda perfeita infinita, que apenas se propaga e não perde energia. Sem literatura científica a respeito – encontraram apenas dois papers datados de 1870 – a ciência da onda perfeita praticamente saiu do zero. “Fazer ondas” parece fácil, mas é incrivelmente complexo porque, como explica esse artigo da Science Magazine, “a não-linearidade está em toda parte”. Foi preciso usar supercomputadores para calcular cada milímetro do tanque, das curvas do fundo e do hidrofólio desenhado por Finchum.

CADASTRE-SE GRÁTIS PARA ACESSAR 5 CONTEÚDOS MENSAIS

Já recebe a newsletter? Ative seu acesso

Ao cadastrar-se você declara que está de acordo
com nossos Termos de Uso e Privacidade.

Cadastrar

Instalada em uma piscina de 700 metros de comprimento no Surf Ranch, na Califórnia, a máquina de ondas transformou-se na Kelly Slater Wave Company (KSWC), da qual Finchum é cientista-chefe há 13 anos. E junto com a liga mundial de surfe (WSL) está disruptando o modelo de treinamento de surfistas e os campeonatos. Nesse vídeo, o jornalista William Finnegan, da The New Yorker, narra parte do seu artigo sobre o sonho de Slater e Finchum. “Matemática apavorante, como um cara descreveu”, diz Finnegan.

PMEs e startups: parceria incrementa digitalização

Inovação

PMEs e startups: parceria incrementa digitalização

Com mais maturidade digital, as pequenas e médias empresas brasileiras podem beneficiar ainda mais a economia. As startups trazem as soluções para apoiar a digitalização

Generative Tech, o novo Eldorado 

Inteligência Artificial

Generative Tech, o novo Eldorado 

A nova queridinha do Vale do Silício está varrendo os recursos dos Venture Capitalists e se desenvolvendo numa velocidade não prevista pelos analistas. Prepare-se para encarar uma tecnologia que nos levará muito além da IA generativa n...

Um mapa para a nova era

Inovação

Um mapa para a nova era

O artigo “On the cusp for a New Era”, publicado pelo McKinsey Global Institute esta semana, propõe uma reflexão se – em um cenário aparentemente distópico - encontraremos o próximo motor de produtividade para impulsionar o cresci...

Texto para vídeo, a próxima fronteira

Inteligência Artificial

Texto para vídeo, a próxima fronteira

Ainda nem nos recuperamos do espanto dos sistemas de IA generativa que produzem imagens a partir de textos e já ingressamos na próxima fronteira: a criação de vídeos a partir de textos

Com Oxygea, a Braskem mira no futuro

Inovação

Com Oxygea, a Braskem mira no futuro

O hub foi criado como uma empresa apartada da Braskem, mas apoia o desenvolvimento de startups capazes de solucionar os desafios ambientais da incumbente.

A economia espacial vai crescer e gerar mais inovação na Terra

Inovação

A economia espacial vai crescer e gerar mais inovação na Terra

O ex-CTO da NASA e CEO da Space Tech Astra, Chris Kemp, acredita que é necessário criar uma economia espacial aberta, na qual colaborações inventivas a tornem livre e competitiva.

Por Linda Lacina | Fórum Econômico Mundial