s
Estudo da Universidade de Harvard comprova que é possível transferir a felicidade para nosso trabalho Crédito: iStock
CARREIRA

Dá para ser mais feliz no trabalho?

Estudos indicam que é possível transferir a felicidade que se tem na vida privada para o mundo corporativo

Ser feliz no trabalho tem muito a ver com propósito, motivação e com saber perdoar erros – seus e dos outros. De acordo com uma pesquisa da Leadership IQ, se você é capaz de perdoar a si mesmo e não ficar remoendo tanto os erros, sua motivação aumenta em 65% em relação ao trabalho. E ainda aumenta em 40% suas chances de indicar essa mesma empresa para outras pessoas como um ótimo lugar para se trabalhar.

Naturalmente, não somos tão inclinados a perdoar: apenas 8% das pessoas têm níveis altos de “self forgiveness”, ou seja, de perdoar a si mesmo. E somente 12% fazem o mesmo em relação aos erros dos outros. Portanto, é uma habilidade que precisa ser desenvolvida com exercícios em que se pode questionar, por exemplo, esse erro é o fim da minha carreira?

Há outras abordagens. Em vez de esperar que a felicidade venha bater na sua porta, escolha um dia e o eleja como um dia especial. É basicamente isso que Lindsay Crouse defende neste artigo, em que conta como designava antecipadamente que a “quarta-feira seria a melhor noite da semana”. E era. Marcar experiências que, de outra forma, poderiam ser apenas uma noite diante da TV, é um componente da felicidade, segundo o Harvard Happiness Study, a maior e mais longa pesquisa sobre a felicidade.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis e tenha acesso a 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Mudar, o maior dos desafios!

Gestão

Mudar, o maior dos desafios!

Como vamos aprender de forma contínua em nosso dia a dia? Quão abertos estamos para aprender e inovar de forma contínua?

Por Luiz Meisler *
Experiência do colaborador: precisamos olhar para EX

Tendências

Experiência do colaborador: precisamos olhar para EX

A boa ou a má experiência de um trabalhador pode influenciar sua decisão de mudar de emprego, voltar para uma empresa na qual trabalhou e a probabilidade de recomendar uma organização para outros talentos

Tolerar talentos tóxicos é mau negócio

Tendências

Tolerar talentos tóxicos é mau negócio

Uma cultura tóxica não apenas afastará bons funcionários, mas também dificultará atrair novos, minando a produtividade e as oportunidades de crescimento

CFO: novos papéis e mais possibilidades

Gestão

CFO: novos papéis e mais possibilidades

O Chief Financial Officer enfrenta um dilema: de um lado, a corrida para a transformação digital, e do outro estar aberto a novos papéis

Como incorporar o propósito a todos os níveis da organização

Liderança

Como incorporar o propósito a todos os níveis da organização

A importância de ter um propósito claro e os benefícios de tê-lo provavelmente são claros para a maioria dos líderes, diz a CEO da consultoria BrightHouse Ashley M. Grice

Mulheres na liderança: é preciso criar um pipeline nas empresas

Carreira

Mulheres na liderança: é preciso criar um pipeline nas empresas

Uma pesquisa aponta que mulheres deixam de ser promovidas para cargos de liderança porque são vistas como tendo menos potencial