s
Robert De Niro em cena do filme "O Estagiário": troca de experiências no ambiente de trabalho Crédito: Warner Bros

CARREIRA

Diversidade geracional e inserção de idosos no mercado de trabalho

Com o envelhecimento gradual da população e os desafios da pandemia, torna-se necessário repensar carreiras e processos seletivos para profissionais 50+

Por João Ortega 19/10/2020

A pandemia da Covid-19 está sendo especialmente desafiadora para as pessoas idosas. Além da letalidade do novo coronavírus ser muito maior em pacientes com idade avançada, os idosos constituem o grupo geracional que mais perde empregos no Brasil. Em agosto, surgiram 263 mil vagas para quem tem abaixo de 60 anos; entre os mais velhos, foram eliminadas 14 mil posições. 

Entre as razões para este movimento está a aceleração da transformação digital em 2020. Os negócios priorizaram equipes relacionadas à tecnologia, constituídas em sua maioria por profissionais abaixo dos 40 anos, para se manterem relevantes na crise. Além disso, os próprios riscos de saúde associados à pandemia são um fator que pode impactar a decisão de demitir ou contratar determinado talento. 

Soma-se a estes fatores ligados à Covid-19 a tendência crescente da automação no mundo corporativo. De acordo com estudo da Mercer, posições ocupadas por profissionais de ao menos 65 anos estão mais propensas a serem automatizadas. Na China, por exemplo, estima-se que 76% dos idosos em serviço podem ser substituídos por uma máquina. Nos EUA,  a taxa cai para 52%. 

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a Cyber Week e assine

A inclusão é disruptiva

Entrevista

A inclusão é disruptiva

Carolina Ignarra, sócia fundadora da Talento Incluir e formada em Educação Física, trabalha para apoiar a inclusão de pessoas com deficiência como profissionais e também como consumidores, em mais de 300 empresas.

Por Silvia Bassi
As razões por trás do trainee para negros do Magazine Luiza

Carreira

As razões por trás do trainee para negros do Magazine Luiza

O gigante do e-commerce gerou polêmica ao anunciar um programa de trainee exclusivo para candidatos negros. As motivações para criar o processo seletivo vão além da reparação histórica

Por João Ortega
Por mais mulheres na liderança

Carreira

Por mais mulheres na liderança

No mundo corporativo, um levantamento indica que apenas 46% se dizem plenamente confortáveis com uma mulher como chefe. Em organizações brasileiras, o número cai para 43%

Por Redação The Shift