s
Os atentados de 11 de setembro mudaram drasticamente a indústria de aviação Unsplash/VOO QQQ
SEGURANÇA

Aviação após o 11 de setembro: novas regras e mais tecnologia

O atentado terrorista contra os EUA mudou a experiência de viajar, com a adoção de novos protocolos como scanners de passageiros e o reforço da identificação dos viajantes antes do embarque

Quem viajou para os Estados Unidos antes do 11 de setembro, consegue perceber uma grande diferença entre os atuais procedimentos de segurança dos aeroportos e aqueles que eram aplicados antes dos ataques de 2001 às Torres Gêmeas. No atentado, terroristas sequestraram 4 aviões, o que reverberou na intensificação do controle de passageiros nos terminais e aeronaves em todo o mundo. As mudanças fizeram o governo federal dos EUA gastar mais de US$ 62 bilhões em segurança aeroportuária na primeira década após o ataque.

O diretor de segurança da aviação e cibernética da Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA), Matthew Vaughan, afirmou ao South China Morning Post que as regras globais da aviação foram revisadas oito vezes desde 2001 para garantir que os protocolos de segurança sejam relevantes nas áreas que precisam ser protegidas.

Novos equipamentos de segurança foram adicionados aos aeroportos, alguns logo após o ataque e outros anos depois. Um deles é o scanner de ondas milimétricas, que escaneia todo o corpo dos passageiros para detectar possíveis objetos escondidos sob a roupa. O dispositivo foi adicionado ao processo de embarque em 2010, após um homem-bomba que fracassou em um ataque ser apreendido em um voo.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Investir em quê?

Mercado

Investir em quê?

Investir em transformação digital é colocar dinheiro naquilo que levará a empresa para frente. A questão é entender quais são as áreas que precisam ser direcionadas.

Cuidado para não cair no gap da inovação

Inovação

Cuidado para não cair no gap da inovação

A maioria das empresas prioriza a inovação, porém não estão preparadas, mostra levantamento do BCG.

Como aumentar a confiança dos consumidores

Mercado

Como aumentar a confiança dos consumidores

Empresas podem fortalecer a confiança que os consumidores depositam nelas tomando seis atitudes consideradas prioritárias hoje.

Do Deepfake ao ChatGPT: como a IA impulsiona fraudes e golpes

Segurança

Do Deepfake ao ChatGPT: como a IA impulsiona fraudes e golpes

Foi-se a época em que a ortografia e a gramática inadequadas eram indicadores de um possível golpe. Há necessidade urgente de soluções inovadoras.

Por Cassiano Cavalcanti *
Inovações e patentes sustentáveis

Inovação

Inovações e patentes sustentáveis

Quase uma em cada três invenções está relacionada com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, aponta estudo da OMPI, às vésperas do Dia Mundial da Propriedade Intelectual.

Falta imaginação às empresas

Inovação

Falta imaginação às empresas

Pesquisa recente revela que as empresas perderam a capacidade de imaginar o seu futuro, refletindo falta de curiosidade e criatividade, essenciais para a inovação.