s
Investidor ativo manteve interesse nas startups mesmo com a pandemia Reprodução/Scott Graham
ECONOMIA

Volume de investimento anjo cai 20% com pandemia

Segundo a pesquisa da Anjos do Brasil, os investidores passivos foram os grandes responsáveis pelo recuo dos aportes no ano passado

Ninguém esperava, mas a pandemia chegou em 2020. Uma das consequências da crise de saúde pública foi a redução de 20% no volume de investimento-anjo no Brasil na comparação com 2019. Os dados são de uma pesquisa realizada pela Anjos do Brasil, que indica que o total investido dessa modalidade em startups ficou em R$ 856 milhões em 2020 - R$ 211 milhões a menos que o montante registrado no ano anterior e no mesmo patamar que em 2016.

O retrocesso de quatro anos no montante pode ser explicado pelo formato da aplicação. Diferente dos fundos Venture Capital, o investimento anjo é feito com capital próprio. Muitos desses investidores são empresários e executivos, que também foram afetados economicamente pela pandemia. O problema realmente não foi a falta de oportunidades de investimento, já que a pandemia impulsionou os negócios digitais, grande área de atuação das startups.

Os investidores passivos, aqueles que são procurados por empreendedores e investem oportunisticamente, são os grandes responsáveis pela freada no investimento-anjo. Já os proativos, que procuram startups para investir participando de grupos, registraram um crescimento no volume de investimento aplicado. Entretanto, no final das contas, a queda não foi compensada.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Radiografia dos negócios de impacto no Brasil

Startups

Radiografia dos negócios de impacto no Brasil

O primeiro relatório "Startup de Impacto Report Brasil" do Observatório Sebrae de Startups apresenta o panorama das principais startups de impacto no Brasil.

O fim está próximo... Da crise!

Economia

O fim está próximo... Da crise!

O relatório bienal do Silicon Valley Bank aponta que estamos mais perto do fim da crise do que do começo. Mas nada mais será como 2021.

O negócio de fechar startups

Startups

O negócio de fechar startups

Empresas especializadas em fechar startups, como a Sunset e SimpleClosure, estão recebendo investimentos de milhões de dólares mostrado o início de um novo mercado.

O sucesso está na cabeça dos fundadores

Startups

O sucesso está na cabeça dos fundadores

Um novo estudo científico sobre startups dá uma nova dimensão à frase "personalidade de sucesso"

O grande desperdício SaaS

Mercado

O grande desperdício SaaS

O software engoliu o mundo, e o SaaS está comendo cada vez mais pedaços da pizza do mundo cloud, especialmente porque basta um cartão de crédito para ativar recursos corporativos extremamente interessantes

Scale-ups para ficar de olho em 2024

Startups

Scale-ups para ficar de olho em 2024

Scale-ups são startups que chegaram à vida adulta e crescem, no mínimo 20% ao ano, sua receita recorrente. Sua habilidade de escalar os negócios merece ser estudada pelas empresas tradicionais, já que apenas uma em cada 200 startups ch...