s
Investidor ativo manteve interesse nas startups mesmo com a pandemia Reprodução/Scott Graham

ECONOMIA

Volume de investimento anjo cai 20% com pandemia

Segundo a pesquisa da Anjos do Brasil, os investidores passivos foram os grandes responsáveis pelo recuo dos aportes no ano passado

Por Marina Hortélio 06/07/2021

Ninguém esperava, mas a pandemia chegou em 2020. Uma das consequências da crise de saúde pública foi a redução de 20% no volume de investimento-anjo no Brasil na comparação com 2019. Os dados são de uma pesquisa realizada pela Anjos do Brasil, que indica que o total investido dessa modalidade em startups ficou em R$ 856 milhões em 2020 - R$ 211 milhões a menos que o montante registrado no ano anterior e no mesmo patamar que em 2016.

O retrocesso de quatro anos no montante pode ser explicado pelo formato da aplicação. Diferente dos fundos Venture Capital, o investimento anjo é feito com capital próprio. Muitos desses investidores são empresários e executivos, que também foram afetados economicamente pela pandemia. O problema realmente não foi a falta de oportunidades de investimento, já que a pandemia impulsionou os negócios digitais, grande área de atuação das startups.

Os investidores passivos, aqueles que são procurados por empreendedores e investem oportunisticamente, são os grandes responsáveis pela freada no investimento-anjo. Já os proativos, que procuram startups para investir participando de grupos, registraram um crescimento no volume de investimento aplicado. Entretanto, no final das contas, a queda não foi compensada.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

Os passos internacionais da VTEX após o IPO

Economia

Os passos internacionais da VTEX após o IPO

Em 21 anos, a companhia realizou 16 fusões e aquisições e não descarta fazer mais transações do tipo

Por Marina Hortélio
Proptechs surfam na digitalização do mercado imobiliário

Startups

Proptechs surfam na digitalização do mercado imobiliário

Mercado imobiliário já possui algumas soluções, mas ainda tem muito espaço para a criação de novas startups

Por Marina Hortélio
Hora de reimaginar tudo o que um game é como negócio

Tendências

Hora de reimaginar tudo o que um game é como negócio

Antes os games valiam cada vez menos com o passar do tempo, agora bons games podem se tornar cada vez mais valiosos, ano após ano

Por Cristina De Luca
Voltz quer reinventar o ecossistema de duas rodas do Brasil

Entrevista

Voltz quer reinventar o ecossistema de duas rodas do Brasil

O fundador da autotech, Renato Villar, percebeu que o futuro é elétrico, por isso apostou nas motos elétricas com muita tecnologia embutida e com apoio forte de sua comunidade

Por Marina Hortélio
Com bitcoin sustentável e ether, Hashdex amplia oferta de ETFs de cripto

Economia

Com bitcoin sustentável e ether, Hashdex amplia oferta de ETFs de cri...

Empresa foi pioneira ao lançar o primeiro ETF de cripto na B3, em abril. Com novos lançamentos, bolsa terá 5 ETFs de criptoativos

Por Marina Hortélio
Startups ESG Enablers captam mais de US$ 1 bi na última década

Inovação

Startups ESG Enablers captam mais de US$ 1 bi na última década

Ao todo, 30 setores possuem startups com soluções em ESG. A maior parte delas está aglomerada no segmento de "água e energia", que possui 144 empresas

Por Marina Hortélio