s
Pesquisa foi conduzida pelo Microsoft Human Factors Lab com 14 pessoas participando de videoconferências demonstra o cansaço mental causado pelo excesso de reuniões online
TENDÊNCIAS

Trabalho híbrido: estamos “fervendo o sapo”?

A nova versão do estudo da Microsoft, Work Trend index Special Report, mostra que empresas e gestores não estão sabendo como lidar com as mudanças ocorridas no ambiente de trabalho ou estão "cozinhando o sapo" do trabalho híbrido para voltar ao modelo 100% presencial

Por Silvia Bassi 08/12/2022

A expressão em inglês é  "back-to-back", que, em português, pode ser traduzida como "uma atrás da outra". Pode ser muito bom - vitórias back-to-back em jogos da Copa são sensacionais. Mas também pode ser um grande desastre. Uma pesquisa da Microsoft mostra que pular de uma videoconferência para outra no trabalho, sem intervalos, gera acúmulo de beta waves (responsáveis por stress) no cérebro, diminui a habilidade de engajar e manter o foc e provoca picos de tensão ao longo do período.

A pesquisa foi conduzida pelo Microsoft Human Factors Lab com 14 pessoas participando de videoconferências enquanto usavam equipamento de eletroencefalograma (EEG) para monitorar a atividade elétrica em seus cérebros. Os participantes eram profissionais da Microsoft e de outras empresas, baseados nos EUA, que trabalham normalmente em modo remoto.

Cada pessoa participou de duas semanas de teste. Na primeira semana, metade do grupo participou de quatro reuniões consecutivas de meia hora (duas horas contínuas), sendo cada reunião para tratar de um assunto diferente. A outra metade teve quatro encontros de meia hora, também diversos, só que com intervalos de 10 minutos entre eles, nos quais usaram o app Headspace para meditar. Na segunda semana, os grupos trocaram de posição: os back-to-back tiveram intervalo, e vice-versa.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Inclusão pode ser a resposta para a crise do burnout

Liderança

Inclusão pode ser a resposta para a crise do burnout

As empresas precisam trabalhar a inclusão muito além do onboarding, criando um espaço em que as pessoas se sentem seguras para se expressar

IA Generativa está mudando o perfil dos empregos

Tendências

IA Generativa está mudando o perfil dos empregos

As empresas estão contratando pessoas com conhecimento ou familiaridade com a IA Generativa, mas ainda precisam investir na mudança de processos. Entenda

Invista na confiança multigeracional

Liderança

Invista na confiança multigeracional

Pesquisas apontam que existe uma dificuldade de comunicação entre os colaboradores da Geração Z com os colegas mais velhos.

Continua difícil atrair talentos

Liderança

Continua difícil atrair talentos

Pesquisas recentes revelam um conflito de interesses entre o que as empresas desejam e o que as pessoas que buscam no trabalho que desejam.

Quando agilidade é ilusão

Liderança

Quando agilidade é ilusão

Embora a maioria das empresas afirme ter feito mudanças ágeis, poucas alcançaram impacto nos negócios, indicando uma discrepância significativa entre a agilidade percebida e a real.

Por que é tão difícil abraçar mudanças audaciosas?

Gestão

Por que é tão difícil abraçar mudanças audaciosas?

Porque talvez estejamos deixando de fazer as pergunta mais difíceis, diz designer, curador e empresário Seth Goldenberg.