s
Boas práticas de manejo permitem aumentar a eficiência e sequestrar carbono Crédito: Embrapa
SUSTENTABILIDADE

Sustentabilidade X Agronegócio: uma parceria que pode abrir o mercado de créditos de carbono

Através de programas, como o PRO Carbono da Bayer Crop Science, seria possível envolver agricultores no sequestro de carbono em plantações com melhores práticas de manejo

Por Soraia Yoshida 16/05/2022

Considerando que um quarto das organizações que se comprometeram a zerar suas emissões de carbono estão bem longe de seus objetivos, de acordo com o relatório “Corporate Climate Responsability Monitor 2022”, é de se esperar que as áreas de Sustentabilidade olhem com mais cuidado para opções como créditos de carbono nos próximos anos. E aqui, a agricultura brasileira poderá abrir novas oportunidades.

Existe hoje uma abertura entre muitos produtores em relação a melhoria de processos, na busca por resultados mais sustentáveis. Com isso, o interesse por entender como funcionaria na prática o mercado de créditos de carbono na agricultura. “Muitos produtores estão se questionando: o que posso fazer melhor? Como mensurar o que eu já tenho? Então, uma boa parte do atrativo do crédito de carbono é entender o que pode ser feito diferente”, explica Fabio Passos, Head de Carbon Venture da Bayer Crop Science no Brasil. A empresa trabalha a iniciativa de fazer com que o agronegócio participe do mercado de carbono, com impactos muitos importantes no médio e longo prazo.

Os agricultores podem se tornar grandes aliados do clima, ajudando a retardar os efeitos nocivos das mudanças climáticas. Boas práticas agrícolas permitem aumentar a eficiência da produção e fixar carbono no solo. Seguindo essa perspectiva, a Bayer desenvolveu a Iniciativa Carbono Bayer, um programa inédito que valoriza a sustentabilidade no campo, para viabilizar uma agricultura com maior sequestro de carbono.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis e tenha acesso a 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

A métrica perdida do Net Zero

Tendências

A métrica perdida do Net Zero

Um estudo do BCG indica que 91% das empresas não consegue medir suas emissões de CO2, e quase metade delas admite errar em até 40% as métricas

Por Silvia Bassi
COP dos Negócios: o que muda para as empresas

Tendências

COP dos Negócios: o que muda para as empresas

Após a Conferência do Clima em Glasgow, as empresas estão diante mudanças no uso de combustíveis fósseis, projetos em florestas, emissões de gases de efeito estufa

Como ESG se tornou uma prioridade para investidores

Tendências

Como ESG se tornou uma prioridade para investidores

Desempenho e volume de investimentos em fundos de sustentabilidade cresce no mundo

Por João Ortega
Como descarbonizar o transporte pesado

Inovação

Como descarbonizar o transporte pesado

O transporte de cargas pesadas constitui apenas 1% da frota, mas é responsável por 25% das emissões rodoviárias globais

Por Amina Hamidi e Enrique Meroño, World Economic Forum
Consumo consciente começa a se popularizar no Brasil

Tendências

Consumo consciente começa a se popularizar no Brasil

Estimulado, agora, por iniciativas de grandes varejistas, apoiadas por movimentos crescentes de certificação de produtos e serviços com boas práticas socioambientais, ONGs e startups

Crise climática: Brasil tem muito a contribuir, mas precisa correr

Entrevista

Crise climática: Brasil tem muito a contribuir, mas precisa correr

Após a divulgação da primeira parte do relatório do IPCC, The Shift foi conversar com o físico Paulo Artaxo e o biólogo Carlos Joly para entender o que o Brasil pode fazer para contribuir mais para a redução das emissões

Por Soraia Yoshida