s
Crédito: Shutterstock
STARTUPS

Startups: recorde atrás de recorde

As startups da América Latina também bateram recordes, saltando de US$ 5,4 bilhões em investimentos, em 2020, para US$ 20,2 bilhões, no último ano

Não há dúvidas que 2021 foi um ano excepcional para as startups — a cada novo relatório, o boom de capital no mercado é comprovado. Globalmente, os investimentos de risco em startups atingiram o recorde de US$ 621 bilhões, em 2021, segundo o "State Of Venture 2021 Report", do CB Insights. O total é mais que o dobro dos US$ 294 bilhões de 2020. Com US$ 311,2 bilhões, os Estados Unidos registraram a maior quantidade de capital aportado, seguidos de Ásia (US$ 175,9 bilhões), Europa (US$ 93,3 bilhões) e América Latina (US$ 20,2 bilhões).

Como resultado do boom dos investimentos, a lista de unicórnios ficou maior no último ano. Foram 517 novas startups ultrapassando o valuation de US$ 1 bilhão, o que elevou a contagem total para 959. O ecossistema global de inovação também já possui 44 decacorns (startups avaliadas em mais de US$ 10 bilhões). As fintechs são o grande destaque, sendo 1 em cada 4 unicórnios globais. O destaque é de se esperar, já que a vertical recebe US$ 1 em cada US$ 5 investidos em startups e captou US$ 132 bilhões em 2021.

  • A digitalização em várias indústrias elevou as transações de M&A: as fusões e aquisições ultrapassaram a marca de 10 mil pela primeira vez em 2021, atingindo 10.792 deals.
  • 2021 assistiu a 1.556 mega rodadas. O resultado desbancou o antigo recorde de 630 mega rodadas, registrado em 2020.
  • early stage domina os aportes, com 62% do total. Em segundo lugar aparece o mid stage (15%), seguido do late stage (12%).

As startups da América Latina também bateram recordes, saltando de US$ 5,4 bilhões em investimentos, em 2020, para US$ 20,2 bilhões, no último ano. A maioria (71%) dos aportes na região são de early stage, mas outros estágios ganharam espaço. O mid stage que registrou o maior crescimento anual, saindo dos 7%, em 2020, para 11%.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Scale-ups para ficar de olho em 2024

Startups

Scale-ups para ficar de olho em 2024

Scale-ups são startups que chegaram à vida adulta e crescem, no mínimo 20% ao ano, sua receita recorrente. Sua habilidade de escalar os negócios merece ser estudada pelas empresas tradicionais, já que apenas uma em cada 200 startups ch...

2024, o ano dos unicorpses

Startups

2024, o ano dos unicorpses

Dez anos depois que o termo Unicórnio foi estabelecido o cenário atual está cada vez mais difícil para as startups conseguirem prosperar no mercado gerando vários “unicorpses”

Para onde correm os unicórnios?

Startups

Para onde correm os unicórnios?

Aileen Lee, sócia da Cowboy Ventures, dez anos depois de seu artigo "Welcome to the unicorn club" escreve uma nova análise sobre o futuro dessas empresas

Oportunidades em Open Innovation no Brasil

Startups

Oportunidades em Open Innovation no Brasil

A Inovação Aberta movimentou R$ 6,4 bilhões em parcerias entre empresas e startups nos últimos 12 meses. Mais de uma centena de empresas adotaram o Corporate Venture Capital (CVC)

Quando o caixa aperta, as vagas somem

Startups

Quando o caixa aperta, as vagas somem

O inverno das startups não gerou apenas demissões no mercado global. Um novo relatório publicado pela Carta mostra impactos negativos no tamanho das equipes e redução das médias salariais

Onde são criados os unicórnios?

Startups

Onde são criados os unicórnios?

Três estudos mapearam o perfil de carreira dos unicórnios em todo o mundo. Os resultados são, no mínimo, curiosos. Os celeiros de origem, por exemplo, não são aqueles nos quais costumamos pensar.

Por Cristina De Luca e Sinvia Bassi