s
Unsplash/Headway
STARTUPS

Os investidores também têm FOMO

O medo de estar perdendo algo pode levar a investimentos precipitados ou à inflação do valuation de uma startup

Sabe aquela sensação de estar perdendo algo ao se desconectar? É o tal do FOMO (Fear Of Missing Out, em inglês). É esse medo que nos faz ficar de olho em cada notificação do celular ou sempre estar checando as redes sociais. Na vida de um investidor em Venture Capital esse tipo de receio também é constante, mas se configura de outra forma: o medo é deixar passar um deal bilionário. A preocupação só aumenta com a quantidade recorde de capital captada pelas startups brasileiras em 2021 - mais fluxo de capital é igual a uma maior competitividade para entrar nas rodadas.

O General Partner da NFX, Gigi Levy-Weiss, aponta que os VCs têm dois impulsionadores psicológicos: o medo de perder a chance de investir em uma boa startup (FOMO) e o receio de parecer um idiota por fazer uma decisão errada (FOLS, sigla em inglês para Fear of looking stupid). Ambos fazem com que os investidores possam acabar tomando decisões erradas.

“Quando um parceiro de uma firma de capital de risco vê uma empresa que poderia ser enorme - com uma ótima equipe, em um campo que ele gosta e com uma boa ideia - é difícil não investir”, explica Levy-Weiss. “Os VCs não querem investir em qualquer lugar onde possam acabar parecendo estúpidos. ‘Como você investiu em um concorrente do Uber depois que o Uber já levantou US$ 5 bilhões?’ não é uma pergunta que você deseja que seus Limited Partners façam”, completou.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Cogumelado: funghi-based é outra alternativa para a carne

Startups

Cogumelado: funghi-based é outra alternativa para a carne

Com produtos enlatados, hambúrguer e linguiça de cogumelo, a foodtech Cogumelado quer trazer uma boa experiência para quem busca comer menos carne.

Alinhadas com o ESG, startups de impacto querem solucionar problemas

Startups

Alinhadas com o ESG, startups de impacto querem solucionar problemas

O ecossistema brasileiro de startups de impacto está ganhando forma. As soluções podem ajudar empresas a atingirem as metas ESG e governos a lidarem com questões socioambientais

Startups impulsionam geração de melhores serviços de Open Finance

Fintechs

Startups impulsionam geração de melhores serviços de Open Finance

Os dados são centrais no Open Finance, mas nem sempre os bancos conseguem gerar valor a partir das informações. Startups ajudam a criar melhores produtos de finanças abertas com a conversão de dados dos usuários em insights.

Brasil pode ser um polo de deep techs

Inovação

Brasil pode ser um polo de deep techs

O Brasil tem potencial de ser destaque em alguns temas, como biodiversidade e saúde. É essencial aproximar a ciência do mercado e sistematizar uma estratégia para fomentar a formação de um ecossistema nacional de soluções.

Visibilidade deve ser uma prioridade na logística

Entrevista

Visibilidade deve ser uma prioridade na logística

A visibilidade de ponta a ponta das cadeias de suprimento aumenta a resiliência das operações logísticas, como explica Bart De Muynck, Chief Industry Officer da project44, em entrevista à THE SHIFT. Entretanto, o setor ainda é resiste...

Fazendas verticais: startups apostam em uma nova agricultura

Inovação

Fazendas verticais: startups apostam em uma nova agricultura

Com a aplicação de IoT, automação e soluções de software, as startups estão revolucionando a agricultura nacional ao formarem fazendas verticais indoor. Essas agtechs podem ser a solução para o abastecimento das cidades e a seguran...