s
A pandemia gerou um boom no mercado de cripto, tanto por trazer mais pessoas para o mundo online onde são acessadas mais informações sobre esses ativos, quanto por criar um ambiente mais compatível com essas moedas digitais Crédito: Michael Wunsch/Pixabay
INOVAÇÃO

O boom das criptomoedas atrai empresas para o setor

De olho em novos investidores, o BTG Pactual vai lançar uma plataforma de criptomoedas. É o primeiro banco nacional a fazer esse movimento, mas outros players estão de olho

Que o mercado de criptomoedas está cada vez mais popular no Brasil, não é novidade. Apenas em 2021, os brasileiros importaram US$ 4.270 bilhões em criptoativos no exterior. O cenário global também é favorável: a capitalização de mercado mundial de criptoativos ficou na casa dos R$ 13 trilhões na manhã desta terça-feira (19/10), segundo o CoinMarket Cap. A movimentação do segmento tem atraído empresas e investidores com o desejo de surfar nessa onda. Em julho, a brasileira Mercado Bitcoin se tornou o primeiro unicórnio de cripto da América Latina após receber uma rodada de US$ 200 milhões do Softbank. Já o BTG Pactual será o primeiro banco brasileiro a lançar uma plataforma própria de criptomoedas, a Mynt.

A tendência é que outras instituições financeiras tradicionais sigam o exemplo do banco de investimentos. “Vemos a criação da plataforma do BTG como algo positivo e natural. Os bancos que ainda não fizeram esse movimento vão fazer e, eventualmente, estarão atrasados porque esse é o futuro. Esse é um mercado muito profundo, que só tem para onde crescer e vai demandar estruturas bastante específicas e customizadas. Existe mercado para as Exchanges e para os grandes bancos também”, analisa o diretor-executivo da Associação Brasileira de Criptoeconomia (Abcripto), Rodrigo Monteiro.

Outros players da indústria também veem a entrada do BTG no mundo das plataformas de cripto como algo natural e positivo. Na visão de Wendel Smith, especialista em cripto e Product Owner da Vector, esse é o início de uma nova era do mercado brasileiro. “Esse passo do BTG passa a mensagem que o maior banco de investimento da América Latina está 'dizendo que cripto é bom'. Acabou a época que banco não mexe com cripto. A nova plataforma dá uma chancela de que o investidor comum pode ficar tranquilo em investir nesses ativos”, afirma Smith.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

A revolução cripto está em marcha

Tendências

A revolução cripto está em marcha

Com iniciativas parrudas de regulamentação e o ingresso de mais investidores e provedores de serviços no mercado, usos concretos dos ativos digitais impulsionarão ainda mais a adoção no mundo

Por Cristina De Luca
Com bitcoin sustentável e ether, Hashdex amplia oferta de ETFs de cripto

Economia

Com bitcoin sustentável e ether, Hashdex amplia oferta de ETFs de cri...

Empresa foi pioneira ao lançar o primeiro ETF de cripto na B3, em abril. Com novos lançamentos, bolsa terá 5 ETFs de criptoativos

Por Marina Hortélio
2021 já tem quase tantos unicórnios quanto 2020 e 2019 juntos

Startups

2021 já tem quase tantos unicórnios quanto 2020 e 2019 juntos

Com as 219 empresas incorporadas à lista da CB Insigths nesse primeiro semestre, o mundo passa a contar agora com 728 startups avaliadas em US$1 bilhão ou mais; 12 delas brasileiras

Por Cristina De Luca
Blockchain e tokens digitais: uma nova odisséia para os negócios

Além dos Blocos

Blockchain e tokens digitais: uma nova odisséia para os negócios

O blockchain, associado aos tokens digitais, gera registros únicos, confiáveis e baratos, que pode dar suporte a grandes transformações em todas as áreas de negócio

Por Ricardo Azevedo
Coffee Coin, da Minasul, abre caminho para

Entrevista

Coffee Coin, da Minasul, abre caminho para "cafeicultores virtuais"

A cooperativa, segunda maior exportadora de café do Brasil, decidiu tokenizar o quilo do café em grão e entrar no mercado de criptoativos, como parte do seu projeto de transformação digital.

Por Silvia Bassi
Como ganhar a vida jogando: entenda os games de NFT

Tendências

Como ganhar a vida jogando: entenda os games de NFT

Vivendo e aprendendo a jogar no modelo P2E

Por Silvia Bassi