s
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Moldando o futuro

Quer um futuro melhor? Faça, porque ficar esperando que ele aconteça por geração espontânea, só porque alguém previu, não dará boa coisa.

O futuro não é previsto, mas criado. E não poderá ser baseado apenas nos avanços da IA ou pela iminência de um Q-day, mas também em confiança, segurança climática e bem-estar social, alerta o recém-lançado Futuresphere 2024, da KPMG Austrália.

Desigualdade e confiança são duas das questões não técnicas abordadas pela KPMG. Embora possa ser fácil ignorá-las, ambas terão um papel fundamental a desempenhar na adoção das tendências tecnológicas cobertas pelos analistas. Que não são poucas.

A Inteligência Artificial, claro, domina a cena. Está presente em praticamente todos os 12 tópicos do estudo, citada nominalmente ou como agente transformador. Infelizmente, ainda é usada em atividades de baixo valor e alto risco. Seu impacto real virá quando ela for mais usada para a tomada de decisões críticas, assim como a IoT e a Computação Quântica. Para isso será urgente:

  • Mapear os processos atuais e combinar o caso de uso com as melhores soluções disponíveis; por exemplo, o mercado atual de IA é fragmentado: a escolha do parceiro certo requer uma avaliação de qual é a solução mais adequada para cada parte de uma organização.
  • Explorar casos de uso para robótica e dispositivos de IoT, otimizações de gêmeos digitais e análises preditivas em manufatura, armazenamento e desenvolvimento de novos materiais.
  • Redesenhar operações para aproveitar as vantagens das automações e explorar novas formas de colaboração entre humanos e tecnologias capazes de aumentar a produtividade e o crescimento.
  • Experimentar, através da construção de provas de conceitos para saber como dimensionar otimizações e, ao mesmo tempo, gerenciar os riscos de adoção para proporcionar retorno sobre o investimento.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Co-Inteligência: o que é e como colaborar com a IA Generativa

Inteligência Artificial

Co-Inteligência: o que é e como colaborar com a IA Generativa

A Co-Inteligência gira em torno da colaboração entre a Inteligência Artificial e humanos, aproveitando os pontos fortes de cada um. Entenda

Inteligência Artificial: Foque no desempenho humano

Inteligência Artificial

Inteligência Artificial: Foque no desempenho humano

Uma nova pesquisa mostra que é preciso valorizar as habilidades exclusivas dos seres humanos para progredir no uso das tecnologias.

Inteligência Artificial: 10 tendências quentes para 2030

Inteligência Artificial

Inteligência Artificial: 10 tendências quentes para 2030

A nova pesquisa produzida pelo Ericsson ConsumerLab convidou 6.500 usuários pioneiros de IA para avaliar e identificar quais serão as principais tendências para a próxima década.

IA Responsável? Só no papel...

Inteligência Artificial

IA Responsável? Só no papel...

Recente pesquisa mostrou que as empresas de tecnologia não estão tomando as medidas apropriadas em relação ao uso de IA Responsável

IA e gestão da inovação se encontram

Inteligência Artificial

IA e gestão da inovação se encontram

A inovação na IA não é apenas a adoção de novas tecnologias. Ela precisa estar integrada à estrutura da criatividade e do crescimento organizacional.

Dados: o alto custo do GPT-4o

Inteligência Artificial

Dados: o alto custo do GPT-4o

Considerando que o ChatGPT está cada vez mais integrado em tecnologias como a da Apple é preciso entender o que estamos "trocando" no momento que usamos a aplicação gratuitamente.