s
Projeto de casa que usou tecnologia de impressão 3D, da Mighty Buildings Crédito: Divulgação
SUSTENTABILIDADE

Impressão 3D pode tornar construção civil mais sustentável

A impressão 3D oferece uma solução potencial, mas só pode se tornar verdadeiramente sustentável se os materiais e processos também forem ecologicamente corretos

Por Slava Solonitsyn, Fórum Econômico Mundial 27/06/2022

Construir nossas casas está prejudicando nosso planeta. O setor de construção é responsável pela geração de 27% do CO2 global. Métodos alternativos, como a impressão 3D, são promissores, mas há trabalho a ser feito antes que a construção seja realmente sustentável.

A impressão 3D é uma indústria que já é sustentável neste momento. O processo produz uma fração do material desperdiçado na fabricação tradicional de construção, porque os construtores simplesmente imprimem exatamente e apenas o que precisam. Requer apenas uma pequena fábrica com espaço mínimo para armazenamento de materiais e, ao contrário de uma linha de produção tradicional, a impressão 3D não requer energia para mover as mesmas peças de uma etapa para outra.

No entanto, alguns construtores que utilizam processos verdes ainda dependem de materiais tradicionais, como o cimento. O cimento sozinho é responsável por 8% das emissões globais de CO2, praticamente eliminando qualquer impacto positivo no meio ambiente que a impressão 3D pode oferecer.

Benefícios de métodos alternativos de construção

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

2023: o ano em que o ESG será prioridade

Sustentabilidade

2023: o ano em que o ESG será prioridade

Os líderes ESG podem se preparar porque, no ano que vem, finalmente, a governança ambiental e social será alçada ao papel de protagonista dos negócios. Porém, o salto para a realidade sustentável implicará em um gerenciamento muito...

Emergência climática: fim das conversas. Hora de agir

Sustentabilidade

Emergência climática: fim das conversas. Hora de agir

A COP 27 realizada em Sharm el-Sheikh, no Egito, ocorre num momento crítico, em que os esforços para limitar o aumento da temperatura global em 1,5°C têm sido insuficientes

ESG para um desenvolvimento sustentável

Sustentabilidade

ESG para um desenvolvimento sustentável

Executivos brasileiros de empresas com faturamento igual ou superior a R$ 200 milhões anuais se reúnem para discutir a governança corporativa dentro do cenário distópico da crise climática mundial

Com Oxygea, a Braskem mira no futuro

Inovação

Com Oxygea, a Braskem mira no futuro

O hub foi criado como uma empresa apartada da Braskem, mas apoia o desenvolvimento de startups capazes de solucionar os desafios ambientais da incumbente.

O futuro através da cidadania climática

Entrevista

O futuro através da cidadania climática

Paulo Moutinho, cofundador do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia - organização não governamental com 30 anos de atividade na Amazônia e no Cerrado - defende que o protagonismo do Brasil na solução climática mundial ocorra a...

Energia perdida no ar para a Indústria 4.0

Internet das Coisas

Energia perdida no ar para a Indústria 4.0

Deep tech brasileira criou um método para reciclar ondas eletromagnéticas dispersas no ar como fonte de energia para dispositivos IoT. A solução se encaixa na crescente digitalização da Economia.