s
Crédito: Pixabay

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

IA e Blockchain contra a corrupção

Membros da polícia e do judiciário estarão sob escrutínio de algoritmos de machine learning treinados para identificar desvios do padrão em processos penais, desde o inquérito até a sentença

A China anunciou na última semana de agosto um plano de utilizar inteligência artificial e blockchain para supervisionar as próprias autoridades do país. O projeto faz parte de uma campanha nacional que visa eliminar a corrupção de instituições públicas.

Membros da polícia e do judiciário estarão sob escrutínio de algoritmos de machine learning treinados para identificar desvios do padrão em processos penais, desde o inquérito até a sentença. O sistema será complementado com uso de blockchain para tornar os dados dos processos invioláveis e transparentes.

O plano chinês segue uma tendência global de aplicações tecnológicas no combate à corrupção. O Fórum Econômico Mundial realizou um projeto na Colômbia que comprovou a eficácia de registrar licitações públicas em redes blockchain nesse sentido. No entanto, os resultados mostram também que ainda há limitações para este uso da tecnologia, por conta do pequeno volume de dados digitalizados no setor público.

Receba grátis nossa newsletter

Há também alguns cases que demonstram o potencial da inteligência artificial para diminuir os gastos com a corrupção. No Brasil, onde se perdem US$ 160 bilhões ao ano por conta de desvios, a Controladoria Geral da União utiliza algoritmos inteligentes para analisar prestações de contas e procurar irregularidades em editais públicos, desde 2017 e 2018, respectivamente. O limite da tecnologia, porém, está na regulação: evidências de fraudes obtidas com IA não são válidas em tribunal. Assim, o uso de algoritmos fica restrito a uma primeira varredura antes do processo analógico de auditoria da CGU.

A mesma lógica do combate à corrupção no setor público pode ser replicada ao mundo corporativo. Segundo análise da Forbes, a confiabilidade promovida pela blockchain pode se tornar um diferencial para empresas, principalmente aquelas buscando relação com investidores. Ter uma prestação de contas transparente e segura em uma rede descentralizada é um sinal de que o estado financeiro de uma organização é sólido. E, em análise final, pode surgir no mercado uma “competição saudável pela transparência”.

 

IA começa a ser aplicada na previsão de eventos climáticos extremos

Inteligência Artificial

IA começa a ser aplicada na previsão de eventos climáticos extremos

Mas embora vastos conjuntos de dados de observação da Terra estejam no cerne da ciência do clima, apenas uma pequena fração deles é usada atualmente para "treinar" modelos climáticos

Por Cristina De Luca
Tendências para dados e IA nos negócios

Inteligência Artificial

Tendências para dados e IA nos negócios

Ecossistemas de dados, joint ventures de IA, Small e Wide Data estão entre entre os maiores impulsionadores de inovação nos próximos meses, de acordo com Gartner e Capgemini

Por Cristina De Luca
Seis maneiras pelas quais a IA cria valor para os negócios

Inteligência Artificial

Seis maneiras pelas quais a IA cria valor para os negócios

Tecnologia vem rapidamente se tornando uma necessidade competitiva, diz pesquisa da Deloitte. A chave do sucesso é começar pequeno, mas pensar grande

Por Cristina De Luca
Máquinas também precisam desaprender

Inteligência Artificial

Máquinas também precisam desaprender

Por conta das legislações de proteção de dados pessoias, pesquisadores estão testando se podem remover dados confidenciais dos sistemas de IA sem a necessidade de treiná-los de novo

Por Cristina De Luca
O que são os tais

Inteligência Artificial

O que são os tais "foundation models", da Universidade de Stanford?

E por que eles correm o risco de exacerbar os desafios éticos da IA, em vez de controlá-los?

Por Cristina De Luca
Momento pede a IA aplicada à jornada de consumo

Inteligência Artificial

Momento pede a IA aplicada à jornada de consumo

Na Telefònica/Vivo a Inteligência Artificial vem sendo uma grande aliada para a superação do desafio de tornar a experiência do cliente um dos principais diferenciais competitivos

Por Cristina De Luca