s
Crédito: Pixabay
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

IA e Blockchain contra a corrupção

Membros da polícia e do judiciário estarão sob escrutínio de algoritmos de machine learning treinados para identificar desvios do padrão em processos penais, desde o inquérito até a sentença

A China anunciou na última semana de agosto um plano de utilizar inteligência artificial e blockchain para supervisionar as próprias autoridades do país. O projeto faz parte de uma campanha nacional que visa eliminar a corrupção de instituições públicas.

Membros da polícia e do judiciário estarão sob escrutínio de algoritmos de machine learning treinados para identificar desvios do padrão em processos penais, desde o inquérito até a sentença. O sistema será complementado com uso de blockchain para tornar os dados dos processos invioláveis e transparentes.

O plano chinês segue uma tendência global de aplicações tecnológicas no combate à corrupção. O Fórum Econômico Mundial realizou um projeto na Colômbia que comprovou a eficácia de registrar licitações públicas em redes blockchain nesse sentido. No entanto, os resultados mostram também que ainda há limitações para este uso da tecnologia, por conta do pequeno volume de dados digitalizados no setor público.

CADASTRE-SE GRÁTIS PARA ACESSAR 5 CONTEÚDOS MENSAIS

Já recebe a newsletter? Ative seu acesso

Ao cadastrar-se você declara que está de acordo
com nossos Termos de Uso e Privacidade.

Cadastrar

Há também alguns cases que demonstram o potencial da inteligência artificial para diminuir os gastos com a corrupção. No Brasil, onde se perdem US$ 160 bilhões ao ano por conta de desvios, a Controladoria Geral da União utiliza algoritmos inteligentes para analisar prestações de contas e procurar irregularidades em editais públicos, desde 2017 e 2018, respectivamente. O limite da tecnologia, porém, está na regulação: evidências de fraudes obtidas com IA não são válidas em tribunal. Assim, o uso de algoritmos fica restrito a uma primeira varredura antes do processo analógico de auditoria da CGU.

A mesma lógica do combate à corrupção no setor público pode ser replicada ao mundo corporativo. Segundo análise da Forbes, a confiabilidade promovida pela blockchain pode se tornar um diferencial para empresas, principalmente aquelas buscando relação com investidores. Ter uma prestação de contas transparente e segura em uma rede descentralizada é um sinal de que o estado financeiro de uma organização é sólido. E, em análise final, pode surgir no mercado uma “competição saudável pela transparência”.

 

Dados: o alto custo do GPT-4o

Inteligência Artificial

Dados: o alto custo do GPT-4o

Considerando que o ChatGPT está cada vez mais integrado em tecnologias como a da Apple é preciso entender o que estamos "trocando" no momento que usamos a aplicação gratuitamente.

Adoção de IA Generativa cresce e começa a gerar valor

Inteligência Artificial

Adoção de IA Generativa cresce e começa a gerar valor

A GenAI chegou de rolo compressor para mexer nos negócios. Mas ela é tão útil assim? Só experimentando para saber, como mostramos a seguir.

Como aproveitar o melhor da IA

Inteligência Artificial

Como aproveitar o melhor da IA

Um caminho é entender como aproveitar melhor dados corporativos em um foundation model que seja só seu.

É muito fácil contornar proteções de chatbots de IA

Inteligência Artificial

É muito fácil contornar proteções de chatbots de IA

LMMs em uso hoje são altamente vulneráveis a jailbreaks básicos, e alguns fornecem resultados prejudiciais mesmo sem tentativas dedicadas a burlar seus controles, revela pesquisa.

Desalinhamento na OpenAI

Inteligência Artificial

Desalinhamento na OpenAI

Após uma semana do lançamento do ChatGPT 4o a OpenAI se envolveu em uma série de polêmicas envolvendo o fechamento da equipe de Superalinhamento e um processo da atriz Scarlett Johansson.

Enfim o primeiro AI OS?

Inteligência Artificial

Enfim o primeiro AI OS?

Os anúncios da Microsoft durante a conferência Build mostram que estamos quase chegando a um OS 100% integrado com IA.