s
Infográfico do GAO - US Government Accountability Office que mostra como identificar uma deepfake: video, foto ou peça de áudio que parece real, mais foi manipulada com IA
TENDÊNCIAS

Hora de desconfiar de tudo e todos

Os deepfakes criam um campo de distorção da realidade que ameaça adversamente a política, os negócios e a percepção da história e podem até serem usados ​​em aplicações militares. Acione seus radares.

Por Silvia Bassi 21/08/2022

Esse não é um post sobre política, é um post sobre o impacto que o uso indevido da tecnologia pode provocar sobre a percepção da realidade. Mas é também sobre como a tecnologia pode ajudar a separar o joio do trigo na tempestade de desinformação que vem por aí. E evitar que, inadvertidamente, sejamos disseminadores do problema.

Na quarta-feira, 18/08, um dia apenas depois do início oficial da campanha eleitoral, circulou a primeira deepfake das eleições de 2022: um vídeo manipulado da apresentadora Renata Vasconcelos, do Jornal Nacional, invertia os resultados de uma pesquisa de intenção de votos do Ipec. O vídeo circulou no Twitter, WhatsApp e YouTube. É o primeiro destas eleições, mas não será o último, infelizmente.

Estamos na década da mídia sintética, como define, desde 2020, a futurista quantitativa Amy Webb e isso é um movimento global.  "Existem, agora, milhares de vídeos deepfake online, de acordo com a startup Deeptrace. Eles criam um campo de distorção da realidade que ameaça adversamente a política, os negócios e a percepção da história e podem até ser usados ​​em aplicações militares", escreve Cristina De Luca nesse artigo da The Shift mapeando o estado das deepfakes.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Com Chatbots de IA as buscas na internet nunca mais serão as mesmas

Tendências

Com Chatbots de IA as buscas na internet nunca mais serão as mesmas

Google, Microsoft e algumas startups pretendem responder às nossas dúvidas sem links, usando textos bem elaborados por grandes modelos de linguagem, transformando o mercado

CEOs: metaverso vale o risco?

Tendências

CEOs: metaverso vale o risco?

O tamanho do mercado, a combinação de tecnologias que compõe o metaverso e seu impacto na vida corporativa fazem do tema um "negócio de CEO". Por isso, a entrada neste ambiente deve ser cuidadosamente planejada, recomenda a McKinsey. S...

Um planeta sob nova direção

Tendências

Um planeta sob nova direção

Homem e natureza são parte do mesmo sistema interconectado. Se um destrói o outro, sucumbirá em seguida. Com esta certeza, universidades, ONGs e empresas privadas estão se unindo para criar centros de conhecimento de Desenvolvimento Reg...

Um

Tendências

Um "canvas donut" para negócios

Uma economia regenerativa, distributiva e próspera, na qual as necessidades humanas básicas e os recursos do planeta são equilibrados para garantir o bem-estar coletivo e planetário. Parece uma proposta razoável? É a Economia Donut, c...

Consumidores em 2023: cautelosos e ecoeconômicos

Tendências

Consumidores em 2023: cautelosos e ecoeconômicos

Pesquisa realizada pela consultoria de inteligência de negócios global Euromonitor International mapeou as 10 Principais Tendências Globais de Consumo em 100 países

IA e a construção da estratégia

Inteligência Artificial

IA e a construção da estratégia

A IA estratégica é uma ferramenta que pode simplificar a vida dos executivos. Um meio de acelerar o impacto, lidar com disrupções e desbloquear novas oportunidades de mercado. Mas ela deve servir ao negócio e não o contrário.