s
GESTÃO

É hora de ouvir mais e agir rápido para não perder pessoas-chave

Chegou a época do ano de fazer balanço e, de segurar aquelas pessoas que fazem a diferença na empresa. Já ouviu falar de "stay interviews"?

O fim do ano está chegando,e a temporada de balanços, não apenas financeiros e fiscais, mas da carreira e dos relacionamentos. Não à toa, muitos profissionais acabam planejando mudanças de emprego, ou de carreira, aproveitando o clima de recomeço que todo fim de ciclo inspira.

Para as empresas, é a oportunidade certa para as chamadas stay interviews (entrevistas de permanência), conversas proativas entre empregadores e funcionários, visando compreender necessidades e motivações, reter os melhores talentos e promover um ambiente de trabalho adequado. Dados do Guia Salarial 2024 da Robert Half mostram que 73% das empresas brasileiras estão muito apreensivas com a retenção de profissionais-chave.

Se bem conduzidas, as stay interviews contribuem para:

  • aumentar o engajamento dos funcionários;
  • identificar desejos e oportunidades de crescimento profissional;
  • fortalecer a cultura organizacional;
  • aprimorar as estratégias de retenção;
  • criar um espaço seguro para um diálogo aberto e honesto, incentivando os funcionários a compartilharem suas ideias e sugestões.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Inclusão pode ser a resposta para a crise do burnout

Liderança

Inclusão pode ser a resposta para a crise do burnout

As empresas precisam trabalhar a inclusão muito além do onboarding, criando um espaço em que as pessoas se sentem seguras para se expressar

Por que é tão difícil abraçar mudanças audaciosas?

Gestão

Por que é tão difícil abraçar mudanças audaciosas?

Porque talvez estejamos deixando de fazer as pergunta mais difíceis, diz designer, curador e empresário Seth Goldenberg.

Gestão de mudanças também é cultura e estratégia

Gestão

Gestão de mudanças também é cultura e estratégia

Nunca foi tão necessário repensar toda a abordagem da empresa à mudança. Entraremos em uma época na qual a capacidade de mudar se tornará central para a estratégia corporativa.

É hora de ouvir mais e agir rápido para não perder pessoas-chave

Gestão

É hora de ouvir mais e agir rápido para não perder pessoas-chave

Chegou a época do ano de fazer balanço e, de segurar aquelas pessoas que fazem a diferença na empresa. Já ouviu falar de "stay interviews"?

O que torna o feedback tão difícil?

Liderança

O que torna o feedback tão difícil?

A dor de descobrir lacunas profundas provoca fortes emoções e aciona gatilhos indesejados. Às vezes, a hesitação em aceitar essas lacunas vem das reservas que temos com a pessoa que as apontou

Mais princípios, menos conflitos

Gestão

Mais princípios, menos conflitos

Quando as empresas enfrentam decisões difíceis, princípios bem articulados podem ajudá-las a fazer melhores escolhas. Mais do que declarações vazias se missão e valores. E o que define os princípios?