s
A Inteligência Artificial, e não os humanos, está escolhendo seus próprios desafios para desenvolver capacidades mais avançadas e flexíveis Crédito: Gerd Altmann/Pixabay

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

É hora de deixar a IA criar uma IA?

Um mundo em que a própria Inteligência Artificial (IA) é capaz de criar a si mesma? Esse mundo já chegou

Por Cristina De Luca 02/06/2021

Há uma tendência crescente surgindo no horizonte batizada por Will Douglas Heaven, do MIT, de “AI to make AI” – em outras palavras, IA que está aprendendo a criar a si mesma.

A ideia pode soar como ficção científica, mas já está acontecendo. É baseada em experimentos simples que os pesquisadores vêm conduzindo em vários laboratórios, como usar uma rede neural para gerar uma série de labirintos virtuais e outra para resolvê-los. A questão é que a IA, e não os humanos, está escolhendo seus próprios desafios para desenvolver capacidades mais avançadas e flexíveis. E alguns pesquisadores acreditam que essa pode ser a chave para a Artificial General Intelligence (AGI).

As iniciativas em andamento visam criar um algoritmo gerador de IA (AI-GA), que aprenda automaticamente como produzir uma AGI. Para isso, três pilares são essenciais:

  • Arquiteturas de meta-aprendizagem
  • Meta-aprendizagem dos próprios algoritmos de aprendizagem
  • Geração de ambientes de aprendizagem eficazes

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

A Inteligência Artificial deveria ter empatia?

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial deveria ter empatia?

Há casos de uso em que a empatia pode ser útil em sistemas de IA? Ou ao aprender e introduzir sentimentos humanos, as máquinas podem acabar nos colocando em risco?

Por Cristina De Luca
Nem toda Inteligência Artificial requer milhões de dados

Inteligência Artificial

Nem toda Inteligência Artificial requer milhões de dados

Muitos pesquisadores sustentam que, na maioria das vezes, a IA se torna ainda mais inteligente e poderosa se tiver a capacidade de ser treinada com Small Data

Por Cristina De Luca
O algoritmo vai te cancelar?

O Shift da Questão

O algoritmo vai te cancelar?

As pessoas e os algoritmos estão cada vez mais envolvidos em processos interativos em que nem o ser humano nem os algoritmos recebem dados imparciais

Por Cristina De Luca, João Ortega, Marina Hortélio, Silvia Bassi e Soraia Yoshida
Os algoritmos e o barulho das nossas decisões

Inteligência Artificial

Os algoritmos e o barulho das nossas decisões

Como fazer com que a tomada de decisões estejam menos sujeitas ao fator humano? Eliminando ruídos e vieses, defendem Daniel Kahneman e Virginia Dignum

Por Cristina De Luca
Para vencer com Inteligência Artificial mude a cultura

Inteligência Artificial

Para vencer com Inteligência Artificial mude a cultura

As empresas que usam bem a IA e já capturam algum valor, têm uma pegada diferente: têm uma cultura data-driven e se enxergam, verdadeiramente, habilitadas por IA

Por Cristina De Luca
Próximo passo: a Inteligência Artificial das Coisas

Inteligência Artificial

Próximo passo: a Inteligência Artificial das Coisas

A combinação da Inteligência Artificial com a infraestrutura da Internet das Coisas começa enfim a cumprir a promessa de melhorar as interações homem-máquina e aprimorar a análise de dados

Por Cristina De Luca