s
Crédito: Hannah Wei/Unsplash

TRABALHO REMOTO

Como você está se sentindo?

Muitas empresas adotaram soluções digitais para dar apoio a seus funcionários durante a pandemia

Por Soraia Yoshida 16/10/2020

Quando os municípios brasileiros começaram a decretar o isolamento social, as empresas e seus funcionários reagiram de modo bastante parecido. Independentemente do segmento, o medo real do coronavírus puxou o nível de ansiedade, preocupação e cansaço para cima. "Nesse primeiro momento, é curioso como o sentimento do usuário é o mesmo. Os colaboradores tiveram sensações muito parecidas, uma preocupação muito grande com relacionamento afetivo, trabalho e finanças", diz Carolina Dassie, CEO da startup Hisnëk. Porque por mais que algumas pessoas digam que estão sendo superprodutivas num momento com esse, essa situação não tem como se sustentar. Em um, dois meses, vai virar burnout. E aí começamos a fazer intervenções".

A empresa atende 80 mil trabalhadores com sua plataforma Ivi, que monitora, entre outras coisas, o sentimento das pessoas naquele dia. No período pré-pandemia, havia quem se sentisse ansioso, mas havia também quem estivesse calmo. Com a Convid-19 e a quarentena, esse cenário mudou, como se vê no gráfico.

 

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Experimente grátis por 30 dias

15 podcasts da The Shift que você precisa ouvir

Inteligência Artificial

15 podcasts da The Shift que você precisa ouvir

Big data, Inteligência Artificial, o futuro do trabalho, softs skills, experiência do consumidor, economia contactless e tudo o que é fundamental entender sobre transformação digital na voz de quem faz isso todos os dias

Por Redação The Shift
86% preferem confiar seus problemas a um robô

Inteligência Artificial

86% preferem confiar seus problemas a um robô

Pesquisa da Oracle AI@Work Study 2020 destaca que as pessoas acreditam que um robô pode apoiar melhor sua saúde mental, pois máquina não julga como os humanos

Por Soraia Yoshida
Trabalho remoto: mais estressados, um pouco mais empáticos

Trabalho Remoto

Trabalho remoto: mais estressados, um pouco mais empáticos

Estudos apontam que a separação entre vida profissional e vida pessoal praticamente desapareceu com a pandemia

Por Soraia Yoshida