s
Crédito: Josh Blanton/Unsplash

INTERNET DAS COISAS

CEOs serão pessoalmente responsáveis por incidentes de segurança

A falta de foco na segurança e gastos atualmente alinhados a esses ativos podem levar rapidamente a danos físicos a pessoas, destruição de propriedade ou desastres ambientais

O alerta vem do Gartner. A responsabilidade por incidentes de segurança física cibernética recairá pessoalmente sobre 75% dos CEOs até 2024.

Devido à natureza dos sistemas ciberfísicos (CPSs), os incidentes podem levar rapidamente a danos físicos a pessoas, destruição de propriedade ou desastres ambientais. Os analistas da consultoria prevêem que os incidentes aumentarão rapidamente nos próximos anos devido à falta de foco na segurança e gastos atualmente alinhados a esses ativos.

CPSs são sistemas projetados para orquestrar sensoriamento, computação, controle, rede e análise para interagir com o mundo físico (incluindo humanos). Eles sustentam todos os esforços de TI conectada, tecnologia operacional (OT) e Internet das Coisas (IoT), em que as considerações de segurança abrangem os mundos cibernético e físico, como ativos intensivos, infraestrutura crítica e ambientes de saúde clínica.

Receba grátis nossa newsletter

Reguladores e governos reagirão prontamente a um aumento de incidentes graves resultantes da falha em proteger os CPSs, aumentando drasticamente as regras e regulamentos que os regem”, disse Katell Thielemann, vice-presidente de pesquisa do Gartner. Os líderes de tecnologia precisam ajudar os CEOs a compreender os riscos que os CPSs representam e a necessidade de dedicar foco e orçamento para protegê-los. Quanto mais CPSs conectados, maior a probabilidade de ocorrência de um incidente.

Brasil estagna no ranking de competitividade digital

Segurança

Brasil estagna no ranking de competitividade digital

O país se manteve na posição 51 no IMD World Digital Competitiveness Ranking 2021, que mede indicadores de conhecimento, tecnologia e prontidão futura.

Por Marina Hortélio
Startups de IoT solucionam velhos e novos problemas brasileiros

Internet das Coisas

Startups de IoT solucionam velhos e novos problemas brasileiros

O país possui um fundo de venture capital especializado em IoT e conectividade, mas investimento público ainda é importante

Por Marina Hortélio
Aviação após o 11 de setembro: novas regras e mais tecnologia

Segurança

Aviação após o 11 de setembro: novas regras e mais tecnologia

O atentado terrorista contra os EUA mudou a experiência de viajar, com a adoção de novos protocolos como scanners de passageiros e o reforço da identificação dos viajantes antes do embarque

Por Marina Hortélio
Ainda é cedo para falar de dados e IA no mundo ESG?

Internet das Coisas

Ainda é cedo para falar de dados e IA no mundo ESG?

A principal causa das falhas ESG está nos dados: a falta deles, de padrões e de compreensão de como usá-los. A IA tem um papel relevante no combate ao greenwashing

Por Cristina De Luca
Mais baratos, os nanossatélites levam mais tecnologia para o espaço

Internet das Coisas

Mais baratos, os nanossatélites levam mais tecnologia para o espaço

O uso dos equipamentos pode trazer melhorias nas aplicações de IoT e até apoiar as estratégias de defesa das nações

Por Marina Hortélio
Internet das Coisas Médicas: salvando vidas com dados

Internet das Coisas

Internet das Coisas Médicas: salvando vidas com dados

Ao permitir a coleta automatizada de informações do paciente, o IoMT evita o uso de dados incorretos para a tomada de decisão e dá mais assertividade para os tratamentos, explica o especialista em Internet das Coisas Médicas, Fernando...

Por Marina Hortélio