s
Crédito: Josh Blanton/Unsplash
INTERNET DAS COISAS

CEOs serão pessoalmente responsáveis por incidentes de segurança

A falta de foco na segurança e gastos atualmente alinhados a esses ativos podem levar rapidamente a danos físicos a pessoas, destruição de propriedade ou desastres ambientais

O alerta vem do Gartner. A responsabilidade por incidentes de segurança física cibernética recairá pessoalmente sobre 75% dos CEOs até 2024.

Devido à natureza dos sistemas ciberfísicos (CPSs), os incidentes podem levar rapidamente a danos físicos a pessoas, destruição de propriedade ou desastres ambientais. Os analistas da consultoria prevêem que os incidentes aumentarão rapidamente nos próximos anos devido à falta de foco na segurança e gastos atualmente alinhados a esses ativos.

CPSs são sistemas projetados para orquestrar sensoriamento, computação, controle, rede e análise para interagir com o mundo físico (incluindo humanos). Eles sustentam todos os esforços de TI conectada, tecnologia operacional (OT) e Internet das Coisas (IoT), em que as considerações de segurança abrangem os mundos cibernético e físico, como ativos intensivos, infraestrutura crítica e ambientes de saúde clínica.

CADASTRE-SE GRÁTIS PARA ACESSAR 5 CONTEÚDOS MENSAIS

Já recebe a newsletter? Ative seu acesso

Ao cadastrar-se você declara que está de acordo
com nossos Termos de Uso e Privacidade.

Cadastrar

Reguladores e governos reagirão prontamente a um aumento de incidentes graves resultantes da falha em proteger os CPSs, aumentando drasticamente as regras e regulamentos que os regem”, disse Katell Thielemann, vice-presidente de pesquisa do Gartner. Os líderes de tecnologia precisam ajudar os CEOs a compreender os riscos que os CPSs representam e a necessidade de dedicar foco e orçamento para protegê-los. Quanto mais CPSs conectados, maior a probabilidade de ocorrência de um incidente.

Do Deepfake ao ChatGPT: como a IA impulsiona fraudes e golpes

Segurança

Do Deepfake ao ChatGPT: como a IA impulsiona fraudes e golpes

Foi-se a época em que a ortografia e a gramática inadequadas eram indicadores de um possível golpe. Há necessidade urgente de soluções inovadoras.

Por Cassiano Cavalcanti *
Não adianta trancar a porta e deixar a janela aberta

Segurança

Não adianta trancar a porta e deixar a janela aberta

Vulnerabilidades conhecidas desempenharam um papel importante nos ataques de 2022

Redes blockchain são seguras?

Segurança

Redes blockchain são seguras?

A tecnologia blockchain foi construída em torno das ideias de consenso, descentralização e criptografia de modo a garantir confiança nas transações. Mas esta é uma cláusula pétrea? Sem ameaças, riscos ou imperfeições?

Cresce a

Segurança

Cresce a "tecnologia hostil" em 2023

A natureza das ameaças cibernéticas está mudando e os métodos tradicionais para prevenir ataques estão falhando rotineiramente. As empresas vão precisar ampliar seu escopo de segurança para proteger os consumidores e minimizar o pote...

A cibersegurança chegou ao board, mas falta trazer o CISO

Segurança

A cibersegurança chegou ao board, mas falta trazer o CISO

Pesquisa com 600 membros de conselhos administrativos de empresas globais mostra que o Brasil é o país que menos conecta responsáveis pela segurança digital com a gestão.

Energia perdida no ar para a Indústria 4.0

Internet das Coisas

Energia perdida no ar para a Indústria 4.0

Deep tech brasileira criou um método para reciclar ondas eletromagnéticas dispersas no ar como fonte de energia para dispositivos IoT. A solução se encaixa na crescente digitalização da Economia.