s
TENDÊNCIAS

Brasil se prepara para, finalmente, ter sua Taxonomia Sustentável

Fundamentais para atrair investimentos para o plano de transição ecológica, taxonomias são instrumentos complexos, que podem trazer vantagens competitivas para empresas

Por Silvia Bassi 10/10/2023

Demorou, mas parece que o Brasil finalmente terá sua taxonomia sustentável, que deve alinhar o país às mais de 30 nações que já criaram ou estão testando as suas taxonomias. O instrumento visa atrair investimentos públicos e privados necessários para materializar a transição ecológica do país, apoiando a execução de sete metas ambientais e quatro sociais.

Até o dia 20 de outubroPlano de Ação da Taxonomia Sustentável Brasileira, elaborado pelo Ministério da Economia, está aberto para consulta e contribuições públicas. Depois da consulta pública, o plano será apresentado em novembro, na COP28, para o crivo do mercado internacional. A ideia é que a taxonomia fique pronta para ser lançada na Cúpula do Clima da ONU, no final de 2024, sendo obrigatória no país em janeiro de 2026.

As regras definidas no plano da taxonomia brasileira criam um padrão de classificação para oito diferentes atividades econômicas, tendo como base referências internacionais (especialmente da União Europeia) e a CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas). São elas: Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura; Indústrias extrativas; Indústria de transformação; Eletricidade e gás; Água, esgoto, atividades de gestão de resíduos e descontaminação; Construção; Transporte, armazenagem e correio; Serviços sociais para a qualidade de vida.

Tarefa complicada

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Reskilling: é possível criar um programa de requalificação que funciona?

Tendências

Reskilling: é possível criar um programa de requalificação que fun...

A requalificação deve se tornar uma tendência dominante entre as organizações, mas como garantir programas com melhores resultados para a empresa e para os colaboradores?

Co-Inteligência: o que é e como colaborar com a IA Generativa

Inteligência Artificial

Co-Inteligência: o que é e como colaborar com a IA Generativa

A Co-Inteligência gira em torno da colaboração entre a Inteligência Artificial e humanos, aproveitando os pontos fortes de cada um. Entenda

The Shift Especial Febraban 2024: Oito visões sobre o próximo nível

Tendências

The Shift Especial Febraban 2024: Oito visões sobre o próximo nível

Em parceria com a Embratel, a The Shift teve a oportunidade de conversar com oito lideranças femininas para discutir o próximo nível das tecnologias no setor financeiro.

10 Tecnologias emergentes que vão moldar o futuro

Inovação

10 Tecnologias emergentes que vão moldar o futuro

A lista de tecnologias inclui superfícies inteligentes e micróbios que capturam carbono. Veja um resumo do Relatório do Fórum Econômico Mundial

IA no Trabalho: Quando as mudanças são demais, o que fazer?

Tendências

IA no Trabalho: Quando as mudanças são demais, o que fazer?

Os trabalhadores se queixam de que não conseguem acompanhar o ritmo das mudanças no trabalho e se sentem sobrecarregados

O Metaverso está morrendo? Investimentos atingem o ponto mais baixo

Tendências

O Metaverso está morrendo? Investimentos atingem o ponto mais baixo

Desde 2023, o Metaverso sofre com uma significativa queda de investimentos. Isso significa que a tecnologia está com os dias contados?