s

ECONOMIA DIGITAL

As duas faces da gig economy

De um lado, trabalhadores informais recorrem a plataformas de delivery por necessidade. Do outro, profissionais qualificados buscam maior flexibilidade. Como garantir direitos a todos?

Por João Ortega 29/09/2020

O mês de julho deste ano foi marcado em grandes cidades brasileiras pelo movimento “Breque dos Apps”, formado por entregadores de aplicativos. Foram uma série de paralisações nacionais reivindicando segurança, transparência, fim do ranqueamento de motoristas e maior remuneração. As manifestações marcam o ponto de fervura do complexo caldeirão da gig economy, mercado de trabalho informal da economia digital, que cresce e esquenta por conta da Covid-19 e suas implicações. 

Por um lado, houve aumento, em São Paulo, de 700% nos downloads de apps de delivery. Os gastos com iFood, Rappi e Uber Eats cresceram 95%, segundo análise dos usuários da plataforma de gestão financeira Mobills. Por outro, a crise econômica, acentuada pela pandemia levou a alta no desemprego e menor taxa de trabalhadores com carteira assinada desde 2012. Isso faz com que a informalidade se torne alternativa viável para 40 milhões de brasileiros.

A maior disponibilidade de entregadores nas plataformas leva a uma remuneração média menor. Segundo pesquisa, antes da Covid-19, metade dos gig workers recebiam ao menos R$ 520 por semana. Hoje, apenas 25% está acima desse patamar e a maior parte recebe menos de R$ 260 semanais. 

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Experimente grátis por 30 dias

15 podcasts da The Shift que você precisa ouvir

Inteligência Artificial

15 podcasts da The Shift que você precisa ouvir

Big data, Inteligência Artificial, o futuro do trabalho, softs skills, experiência do consumidor, economia contactless e tudo o que é fundamental entender sobre transformação digital na voz de quem faz isso todos os dias

Por Redação The Shift
Guia para Economia Digital: 6 Ds da Disrupção Tecnológica

Economia Digital

Guia para Economia Digital: 6 Ds da Disrupção Tecnológica

Partindo do conceito de Peter Diamandis, as empresas podem planejar em que ponto seus negócios vão passar pela ruptura e avançar em novas direções

Por Vanessa Bates Ramirez, Singularity Hub
As duas faces da gig economy

Economia Digital

As duas faces da gig economy

De um lado, trabalhadores informais recorrem a plataformas de delivery por necessidade. Do outro, profissionais qualificados buscam maior flexibilidade. Como garantir direitos a todos?

Por João Ortega
Revelações do ranking das principais startups brasileiras em 2020

Startups

Revelações do ranking das principais startups brasileiras em 2020

O ranking deste ano inevitavelmente traz as startups que apresentaram resiliência e inovação para prosperar em meio à pandemia da Covid-19

Por Redação The Shift
Economia comportamental no mundo digital

Economia Digital

Economia comportamental no mundo digital

Wendy De La Rosa dedica sua carreira a compreender como e por que as pessoas gastam dinheiro

Por João Ortega
Bancos serão plataformas inteligentes

Fintechs

Bancos serão plataformas inteligentes

O novo sistema de pagamentos instantâneos, o PIX, promete deflagrar uma inédita disrupção no setor de pagamentos do país

Por Redação The Shift