s
Crédito: Deniz Altindas/Unsplash
TENDÊNCIAS

Apps de Mindfulness oferecem “Serenity Now”

No ano passado, os consumidores gastaram US$ 194 milhões nos dez principais aplicativos dessa categoria, um crescimento de mais de 50% em relação a 2018

Aplicativos de meditação se movimentam para acudir pessoas do mundo todo no meio da quarentena, já que a tensão é grande, seja pelos riscos de saúde, pelo confinamento, ou pelas incertezas que a crise econômica traz.

O app Calm, que teve sua versão e conteúdos em português lançados no Brasil em 2019, faz no dia 21/05 (quarta-feira) um movimento de meditação global ao vivo, transmitindo pelo seu canal no YouTube em inglês, português e francês. A meditação será conduzida pelas Head of Mindfulness dos países (no Brasil é Andréa Perdigão).

Nos Estados Unidos, o app Headspace está dando uma força para quem perdeu o emprego: uma conta gratuita de um ano da sua versão premium, que custa US$ 69. Em parceria com a Sesame Street, produtora da Vila Sésamo, criou uma programação no YouTube for Kids usando os monstrinhos para ensinar meditação para crianças (Sesame Street Monster Meditations) com foco em controle emocional.

CADASTRE-SE GRÁTIS PARA ACESSAR 5 CONTEÚDOS MENSAIS

Ao cadastrar-se você declara que está de acordo
com nossos Termos de Uso e Privacidade.

Cadastrar

Na dúvida se funciona? A Psychology Today dá 20 razões científicas para acreditar. Em 2019, os consumidores gastaram US$ 194 milhões nos 10 principais apps dessa categoria, um crescimento de 54% sobre 2018, resultando em 57,4 milhões de dowloads. Em um período de cinco anos, o crescimento foi de 121% desse mercado, sendo que Calm e Headspace lideram o ranking (#1 e #2 respectivamente), segundo dados da SensorTower. Da receita de 2019, Calm ficou com US$ 92 milhões e Headspace com US$ 56 milhões.

Em tempo, o título desse post é uma homenagem a Jerry Stiller, ator de 92 anos morto na semana passada, que ficou conhecido na série Seinfeld pelo seu bordão “Serenity Now”.

Estar na nuvem é cada vez mais estratégico

Tendências

Estar na nuvem é cada vez mais estratégico

Governos e empresas precisam considerar o valor da nuvem na reformulação da economia para o digital

IoT: tecnologias para colocar no seu radar

Tendências

IoT: tecnologias para colocar no seu radar

Relatório aponta quais tecnologias relacionadas a Internet das Coisas estão próximas da maturidade e avançaram mais nos últimos anos

Por Redação The Shift
Novo paradigma do gerenciamento da informação: foco no cliente!

Tendências

Novo paradigma do gerenciamento da informação: foco no cliente!

Cada vez mais é preciso deixar de falar muito bem a linguagem do medo, da incerteza e da dúvida e passar a fazer parte de uma conversa de negócios, mais estratégica e produtiva, revela pesquisa

Bancos devem oferecer mais experiências personalizadas e ominichannel

Tendências

Bancos devem oferecer mais experiências personalizadas e ominichannel

Clientes esperam que suas jornadas phygital sejam relevantes, envolventes, sem atrito entre os canais e de baixo custo, revela o estudo World Retail Banking, da Capgemini. Só fintechs conseguem

Experiência do colaborador: precisamos olhar para EX

Tendências

Experiência do colaborador: precisamos olhar para EX

A boa ou a má experiência de um trabalhador pode influenciar sua decisão de mudar de emprego, voltar para uma empresa na qual trabalhou e a probabilidade de recomendar uma organização para outros talentos

É o fim da TV aberta ou o fim do streaming?

Tendências

É o fim da TV aberta ou o fim do streaming?

Ou apenas deu a hora de trocar os modelos de negócios?

Por Redação The Shift