s
A alfabetização de dados está no centro das preocupações das organizações nos próximos dez anos Crédito: Pixabay
TENDÊNCIAS

Alfabetização de dados pode ser vantagem competitiva

Os trabalhadores com capacidade de ler, interpretar e discutir dados quantitativos como fonte de informação tomam decisões melhores e mais rápidas

Por Soraia Yoshida 28/03/2022

À medida que a Inteligência Artificial (IA) chega às organizações e vai transformando tudo o que encontra pela frente, é de se esperar que os dados ganhem relevância não apenas na leitura que fazemos do mundo, mas nas habilidades com que desempenhamos nosso trabalho. Três estudos recentes apontam que a alfabetização de dados e gestão de dados estarão no centro das preocupações de lideranças nos próximos dez anos, uma vez que será um aspecto fundamental de muitas funções, atingindo até 70% dos funcionários até 2025. Ainda assim, os relatórios mostram que ainda existe uma desconexão entre líderes e trabalhadores quando se fala em desenvolvimento de habilidades.

A alfabetização de dados (data literacy) é a capacidade de coletar, ler, interpretar e discutir dados quantitativos como fonte de informação. A alfabetização de dados requer competências essenciais em alfabetização verbal, numérica e gráfica (visual), bem como uma compreensão fundamental de fontes de dados, construções de dados e análise de dados. Todos os trabalhadores precisam construir algum nível de alfabetização de dados e se sentirem confiantes para criar e usar gráficos e planilhas.

Enquanto a maioria dos tomadores de decisão pesquisados ​​pela consultoria Forrester e pela plataforma de análise de dados Tableau disseram esperar alfabetização de dados dos funcionários "em todos os departamentos", apenas 39% das organizações disponibilizam treinamento de dados para todos os funcionários, segundo o estudo “Building Data Literacy: The Key To Better Decisions, Greater Productivity, And Data-Driven Organizations”. Quase 75% dos mais de 2.000 líderes empresariais pesquisados ​​disseram que os funcionários devem aprender sobre dados no trabalho sempre que houver necessidade, "geralmente de colegas de trabalho ou por tentativa e erro".

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Quer inovar? Olhe para dentro

Inovação

Quer inovar? Olhe para dentro

Ao apostar no empreendedorismo interno, as empresas aproveitam o talento dos colaboradores e aumentam as chances de inovar de forma acelerada.

Um planeta sob nova direção

Tendências

Um planeta sob nova direção

Homem e natureza são parte do mesmo sistema interconectado. Se um destrói o outro, sucumbirá em seguida. Com esta certeza, universidades, ONGs e empresas privadas estão se unindo para criar centros de conhecimento de Desenvolvimento Reg...

Um

Tendências

Um "canvas donut" para negócios

Uma economia regenerativa, distributiva e próspera, na qual as necessidades humanas básicas e os recursos do planeta são equilibrados para garantir o bem-estar coletivo e planetário. Parece uma proposta razoável? É a Economia Donut, c...

Consumidores em 2023: cautelosos e ecoeconômicos

Tendências

Consumidores em 2023: cautelosos e ecoeconômicos

Pesquisa realizada pela consultoria de inteligência de negócios global Euromonitor International mapeou as 10 Principais Tendências Globais de Consumo em 100 países

IA e a construção da estratégia

Inteligência Artificial

IA e a construção da estratégia

A IA estratégica é uma ferramenta que pode simplificar a vida dos executivos. Um meio de acelerar o impacto, lidar com disrupções e desbloquear novas oportunidades de mercado. Mas ela deve servir ao negócio e não o contrário.

A erupção dos

Tendências

A erupção dos "colarinhos verdes"

As empresas que, no ano passado, sofreram uma fuga de talentos poderão ter dificuldades se quiserem contratar uma nova leva de profissionais. É que os green jobs estão absorvendo esta mão-de-obra, ao mesmo tempo em que a qualifica.