s
Crédito: Pixabay
INOVAÇÃO

5 motivos para fazer inovação aberta

No Brasil, 83% das empresas acreditam precisar de inovação para se destacar no período pós-pandemia, porém apenas duas em cada dez já apresentam estratégias de associação com o ecossistema de startups

Na Nova Economia, inovação não fica restrita a um universo à parte onde ficam as startups. Pelo contrário, é essencial para o sucesso da economia compartilhada a construção conjunta da inovação entre corporações e startups. Este movimento, conhecido como inovação aberta, vem amadurecendo no Brasil nos últimos anos e foi acelerado pela Covid-19.

Neste cenário, 83% das empresas no Brasil acreditam precisar de inovação para se destacar no período pós-pandemia, porém apenas duas em cada dez já apresentam estratégias de associação com o ecossistema de startups. A Liga Ventures é uma das organizações que visa diminuir essa lacuna, conectando as duas pontas da colaboração e organiza o evento anual Liga Open Innovation Summit. 

Raphael Augusto, startup hunter da Liga Ventures e um dos organizadores do evento, listou em entrevista exclusiva à The Shift os cinco principais motivos pelos quais grandes corporações estão aderindo à inovação aberta. Mas, antes, o especialista ressalta: “inovação é um hábito, um processo. Não é uma iniciativa isolada. É um movimento em que você semeia diversas ações internas e externas para colher os resultados e capturar valor real”.

CADASTRE-SE GRÁTIS PARA ACESSAR 5 CONTEÚDOS MENSAIS

Já recebe a newsletter? Ative seu acesso

Ao cadastrar-se você declara que está de acordo
com nossos Termos de Uso e Privacidade.

Cadastrar
  1. Resolução de problemas específicos: startups são especialistas em seus mercados e têm alta capacidade de solucionar problemas particulares de corporações mais abrangentes;
  2. Explorar novos mercados: empresas podem se valer da agilidade de startups para testar novos produtos sem a lentidão habitual de seus processos internos;
  3. Acesso a talentos: o ecossistema de startups está recheado de profissionais com habilidades relevantes para o mercado atual, especialmente na área de tecnologia;
  4. Inovar com agilidade: troca de experiência e conhecimento com startups acelera a transformação cultural;
  5. Ganhos futuros: em caso de aquisição ou investimento, corporações podem lucrar com as startups parceiras.

A economia espacial vai crescer e gerar mais inovação na Terra

Inovação

A economia espacial vai crescer e gerar mais inovação na Terra

O ex-CTO da NASA e CEO da Space Tech Astra, Chris Kemp, acredita que é necessário criar uma economia espacial aberta, na qual colaborações inventivas a tornem livre e competitiva.

Por Linda Lacina | Fórum Econômico Mundial
Um termômetro para as Eleições 2022

Inovação

Um termômetro para as Eleições 2022

Google Trends produz relatório e cria sala digital com insights em tempo real sobre os candidatos e as manifestações de interesse dos espectadores

Lugar de mulher também é no metaverso

Inovação

Lugar de mulher também é no metaverso

Número de profissionais envolvidas com os mundos virtuais cresce globalmente. Empresas como a Meta, a Sandbox e a agência de NFT World of Women apostam na formação tecnológica feminina

Não fique estagnado, inove!

Inovação

Não fique estagnado, inove!

O Capgemini Research Institute conceituou inovação a partir de múltiplas perspectivas – empresarial, religiosa, científica e política - para entender sua evolução e futuras aplicações no mundo digital.

ESG: Arezzo&Co usa blockchain para rastrear o couro

Inovação

ESG: Arezzo&Co usa blockchain para rastrear o couro

A meta do grupo é ter todos os fornecedores indiretos da cadeia do couro rastreados até 2024. O blockchain é a ferramenta para atingir esse objetivo.

Há um cachorro com uma bazuca vindo em sua direção

Inovação

Há um cachorro com uma bazuca vindo em sua direção

A empresa russa Machine Intellect - sem endereço corporativo conhecido e sem presença online - armou o protótipo de um robô chinês com uma bazuca e o apresentou na Army 2022 Military Forum