s
Rodrigo Teijeiro, CEO e founder da fintech RecargaPay: a mobilidade é a grande alavanca de mudança da sociedade. Foto: Divulgação
ENTREVISTA

“Você pode fazer milagres com apenas um smartphone”

Rodrigo Teijeiro, fundador e CEO da fintech RecargaPay, é o primeiro empreendedor em uma família de acadêmicos. Fez economia, mas escolheu usar a internet para quebrar regras e ajudar pessoas.

Por Silvia Bassi 30/04/2021

A tecnologia, sem propósito, é inútil. E a inovação só é disruptiva quando de fato muda a vida das pessoas. Para o economista e empreendedor argentino Rodrigo Teijeiro, que escolheu ancorar sua fintech RecargaPay no Brasil, a mobilidade é a grande alavanca de mudança da sociedade. E ele faz isso com seu aplicativo, que dá poder a pessoas bancarizadas e desbancarizadas de lidar no dia a dia com microtransações digitais de dinheiro que tornam sua vida mais prática e mais rápida.

"A nossa missão hoje é democratizar os pagamentos móveis e os serviços financeiros no Brasil. Ela é muito específica, e tem muito propósito, e isso tem atraído as pessoas certas para a empresa", diz Rodrigo, em entrevista à The Shift. A conversa acabou enveredando por reminiscências sobre o nascimento da RecargaPay, há dez anos, que explicam porque essa "soonicorn" (candidata a virar unicórnio em breve) latino-americana já atraiu mais de R$ 550 milhões em investimentos desde que foi criada em 2010.

Ele gosta de procurar problemas difíceis, que afetam muita gente, e resolvê-los. E usa o aprendizado do empreendimento anterior para crescer o próximo. Aprende com a jornada e amplia o impacto, com foco em inclusão. Em fevereiro passado, a RecargaPay recebeu um aporte de R$ 385 milhões de reais em uma rodada de série C. A companhia opera com EBTIDA positivo desde o final do ano passado e fechou 2020 com receita de R$ 168 milhões. O aplicativo já teve mais de 30 milhões de downloads e hoje oferece um ecossistema gigante de pagamentos móveis e serviços financeiros digitais do Brasil.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Entrevista

"O mercado é darwinista"

Caroline Marcon - consultora organizacional especializada na transformação cultural de grandes empresas - se preocupa com a enorme mobilidade enfrentada no último ano pelos gestores de talentos e também com as aflições crescentes dos...

Visibilidade deve ser uma prioridade na logística

Entrevista

Visibilidade deve ser uma prioridade na logística

A visibilidade de ponta a ponta das cadeias de suprimento aumenta a resiliência das operações logísticas, como explica Bart De Muynck, Chief Industry Officer da project44, em entrevista à THE SHIFT. Entretanto, o setor ainda é resiste...

Chega de embromação:

Entrevista

Chega de embromação: "temos que colocar dinheiro nas mãos das mulhe...

Para a CEO da socialtech B2Mamy, Dani Junco, só o dinheiro liberta. Por isso, as startups e as iniciativas de apoio ao empreendedorismo feminino devem receber mais cheques.

Inteligência Artificial

"Temos o dever de nos preocupar"

Em entrevista à The Shift, Reggie Townsend, diretor da prática de ética em dados do SAS, fala sobre o imperativo da ética para a IA e sobre ter um "viés positivo" nas aplicações de impacto.

Habilidades socioemocionais preparam as empresas para o futuro

Entrevista

Habilidades socioemocionais preparam as empresas para o futuro

Filip De Fruyt, Professor da Universidade de Ghent, na Bélgica e membro do conselho científico do eduLab 21, do Instituto Ayrton Senna, explica, em entrevista exclusiva à THE SHIFT, que perfis profissionais estão mais aptos a enfrentar...

Jeeves, um unicórnio latino-americano que ruge

Entrevista

Jeeves, um unicórnio latino-americano que ruge

Em menos de 18 meses, a Jeeves captou US$ 368 milhões, tem mais de 3 mil clientes e atua em 24 países. Chega ao Brasil para apoiar startups com crédito sem burocracia