s
Crédito: Noah Windler/Unsplash
MERCADO

Sobreviver e prosperar é o desafio das empresas

A pandemia da Covid-19 trouxe incertezas e desafios associados às mudanças no comportamento dos clientes, que passaram a consumir mais em plataformas digitais

Para algumas organizações, a sobrevivência a curto prazo é o único item da agenda imediata. E renegociação, a única forma de lidar com a retração econômica. Outras estão atravessando esses momentos de incerteza pensando em como se posicionar depois que a crise passar e as coisas melhorarem. Embora seja muito cedo para saber como tudo evoluirá, será preciso considerar várias tendências que podem moldar os negócios pós-pandemia.

Há a possibilidade de que as decisões tomadas durante a crise levem a menos prosperidade, crescimento mais lento, desigualdade crescente, burocracias governamentais inchadas e fronteiras rígidas. Mas também há a chance de que levem a uma explosão de inovação e produtividade, indústrias mais resilientes, governos mais inteligentes em todos os níveis, e o surgimento de um mundo reconectado. O mais provável é que a recuperação venha de uma mistura desses dois cenários.

Tudo dependerá de quão rápido o mundo encontrará o tratamento (opção mais provável) ou a cura para a Covid-19. A única certeza, nesse momento, é a de que os desafios associados às mudanças nos comportamentos dos clientes e nos modelos de negócios serão maiores do que estamos a acostumados a lidar.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

O fim do sistema de comando e controle

Entrevista

O fim do sistema de comando e controle

Dani Plesnik, diretora de Talent & Culture da Deloitte aposta na criação de um ambiente de trabalho emocionalmente seguro, menos hierárquico. Um espaço para conexão que viabilize o trabalho em rede. "Não é rocket science", diz ela....

O horizonte bilionário dos ecossistemas de canais

Tendências

O horizonte bilionário dos ecossistemas de canais

Segundo a empresa de pesquisas Canalys, é formado por 223 startups e empresas movimentaram US$ 3,9 bilhões em vendas de software, em 2021 e têm US$ 8,9 bilhões projetados para 2027

Nem sempre a IA funciona. Por que?

Inteligência Artificial

Nem sempre a IA funciona. Por que?

É possível resumir o que a inteligência de máquina faz muito bem com três Ps: padrões, probabilidades e performance. O problema é a falta de compreensão das características básicas do problema de negócios.

Após regulamentação, startups inovam na telemedicina veterinária

Tendências

Após regulamentação, startups inovam na telemedicina veterinária

O atendimento remoto já era praticado, mas regulamentação deve fazer o modelo evoluir. Novas oportunidades de negócio foram criadas.

Teletrabalho: adoção ignora legislação

Gestão

Teletrabalho: adoção ignora legislação

Lei 14.442/22 foi sancionada, porém, em nada favoreceu a busca das empresas por uma equação que equilibre a produtividade e o bem estar dos trabalhadores em ambiente remoto ou híbrido.

Simple2u: como a MAG enfrenta a transformação dos seguros

Entrevista

Simple2u: como a MAG enfrenta a transformação dos seguros

Em entrevista exclusiva à THE SHIFT, Leonardo Lourenço, Head Geral da Simple2u, conta como a insurtech criada dentro do sandbox regulatório da Susep, repensa o segmento.