s
Crédito: Noah Windler/Unsplash
MERCADO

Sobreviver e prosperar é o desafio das empresas

A pandemia da Covid-19 trouxe incertezas e desafios associados às mudanças no comportamento dos clientes, que passaram a consumir mais em plataformas digitais

Para algumas organizações, a sobrevivência a curto prazo é o único item da agenda imediata. E renegociação, a única forma de lidar com a retração econômica. Outras estão atravessando esses momentos de incerteza pensando em como se posicionar depois que a crise passar e as coisas melhorarem. Embora seja muito cedo para saber como tudo evoluirá, será preciso considerar várias tendências que podem moldar os negócios pós-pandemia.

Há a possibilidade de que as decisões tomadas durante a crise levem a menos prosperidade, crescimento mais lento, desigualdade crescente, burocracias governamentais inchadas e fronteiras rígidas. Mas também há a chance de que levem a uma explosão de inovação e produtividade, indústrias mais resilientes, governos mais inteligentes em todos os níveis, e o surgimento de um mundo reconectado. O mais provável é que a recuperação venha de uma mistura desses dois cenários.

Tudo dependerá de quão rápido o mundo encontrará o tratamento (opção mais provável) ou a cura para a Covid-19. A única certeza, nesse momento, é a de que os desafios associados às mudanças nos comportamentos dos clientes e nos modelos de negócios serão maiores do que estamos a acostumados a lidar.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

Quando o bootstrapping vale a pena

Startups

Quando o bootstrapping vale a pena

Crescer a empresa com capital próprio é arriscado, mas dá mais liberdade para os fundadores e mantém o Equity intacto.

Por Marina Hortélio
O que muda no perfil dos C-levels

Carreira

O que muda no perfil dos C-levels

As competências dos C-levels só aumentaram após a pandemia: ter visão de negócio é essencial para todos

A Black Friday é a hora de colher os frutos das estratégias de IA

Inteligência Artificial

A Black Friday é a hora de colher os frutos das estratégias de IA

A inteligência artificial ajuda a oferecer uma melhor experiência para o consumidor por permitir que a marca conheça a fundo o cliente. Assim, as empresas se destacam da concorrência na Black Friday.

Por Marina Hortélio
Tendência do consumo híbrido exige estratégia omnichannel

Tendências

Tendência do consumo híbrido exige estratégia omnichannel

Pesquisa do PayPal aponta que as compras online vão continuar relevantes após a pandemia, por isso, as marcas precisam adotar uma estratégia multicanal

Por Marina Hortélio
Como reconstruir a lealdade dos funcionários na era da Grande Renúncia

Carreira

Como reconstruir a lealdade dos funcionários na era da Grande Renúnc...

Uma nova pesquisa revela como as pessoas se sentem em relação a seus empregos e o que esperam de seus empregadores

Por Ana Kreacic, Lucia Uribe, Simon Luong, Fórum Econômico Mundial
No will bank, a meta é mudar a relação entre pessoas e bancos

Entrevista

No will bank, a meta é mudar a relação entre pessoas e bancos

O banco digital quer que o mundo das finanças deixe de ser um bicho de sete cabeças ao resolver os problemas de quem tem conta e também dos desbancarizados

Por Marina Hortélio