s
TENDÊNCIAS

Quem será e como atender o consumidor do futuro?

A tese de investimento "melhor para você", da Forerunner Ventures, dá um bom cheiro do que esperar como próxima grande inovação no mercado de consumo

Em 2032, comunidades de nicho se formarão em plataformas como Roblox e Clubhouse, e 26% dos grupos mais frequentados do Facebook vão girar em torno de um hobby.  O mundo será mais orientado a dados, mais denso em conteúdo e mais automatizado do que é hoje. Provavelmente haverá mais desigualdade e mais bifurcação financeira. Uma porcentagem crescente da riqueza pertencente a uma porcentagem decrescente da população. O clima se tornará mais caótico e seus problemas certamente mais integrados às nossas vidas diárias. Manter-se conectado e informado manterá o consumidor mais jovem por mais tempo. O que fará com que seja menos definido por gerações e mais impulsionado pela psicografia.

O mundo também será menos binário. Mais pessoas se sentirão confortáveis com sua individualidade, com expressão ilimitada por meio de produtos e experiências hiperpersonalizados - tanto online quanto offline - e foco em marcas conscientes de causas que valorizam a responsabilidade social. O consumidor estará mais ligado à cultura do que à geografia. À medida que a Web3 e a criptomoeda se tornam mais onipresentes, mais pessoas gastarão por meio de moedas não fiduciárias e o metaverso combinará perfeitamente a experiência online e offline do consumidor. O digital também está mais mesclado à vida social e profissional.

Maior potencial de monetização

Os consumidores não serão apenas consumidores, eles serão empresas – criando, curando e orientando seu caminho para a independência financeira online. Essa mudança abrirá uma oportunidade de empoderamento econômico: os usuários estarão dispostos a pagar por acesso, serviço e experiência. O surgimento da Web3 permitirá mais troca de valor e pagamento eficiente, apenas aumentando o potencial de monetização dos consumidores - que gastarão uma parcela maior em serviços e, embora ainda queiram comprar produtos físicos, farão isso com um interesse maior em reciclar e limitar o desperdício.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

IA Generativa está mudando o perfil dos empregos

Tendências

IA Generativa está mudando o perfil dos empregos

As empresas estão contratando pessoas com conhecimento ou familiaridade com a IA Generativa, mas ainda precisam investir na mudança de processos. Entenda

Com tanta urgência no mundo, será que dá para falar em desacelerar? 

Tendências

Com tanta urgência no mundo, será que dá para falar em desacelerar?...

É importante pensar no assunto, porque esse é o grande desejo dos consumidores segundo a 10⁠ª edição do The Future 100, realizado pelo grupo de publicidade VML

O poder dos superfãs

Tendências

O poder dos superfãs

Uma legião de superfãs, e o apreço das novas gerações pela IA Generativa, sinalizam novas oportunidades de receita para as empresas de Mídia e Entretenimento Digital, diz a Deloitte.

Aproveite a era das mudanças quânticas

Tendências

Aproveite a era das mudanças quânticas

Mudanças quânticas trazem grandes oportunidades, mas é fundamental entender completamente o cenário para não errar a mão. Um novo relatório tem uma lista de 50 delas.

Direto de Dubai, as megatrends 2024

Tendências

Direto de Dubai, as megatrends 2024

Relatório aponta tendências que merecem um olhar atento da parte da iniciativa privada e do setor público. Na lista há velhos conhecidos como DeFi, e coisas revolucionárias, como upcycling.

Teses cripto para 2024

Tendências

Teses cripto para 2024

Os últimos 12 meses testaram a resiliência da criptoeconomia, pavimentaram a aproximação com as finanças tradicionais, ampliaram as regulações e abriram caminho para a tokenização de ativos